Fonte: OpenWeather

    Fuga Planejada


    Líder do PCC foge da prisão domiciliar em Manaus

    Com tumor no cérebro, líder do PCC havia ganhado prisão domiciliar, mas fugiu no mesmo dia

    Anjinho já ficou em presídio federal por ser de alta periculosidade | Foto: Arquivo EM TEMPO

    MANAUS (AM) - Felipe Batista Ribeiro, 32, o "Anjinho", líder da facção do Primeiro Comando da Capital (PCC), fugiu da prisão domiciliar no mesmo dia em que ganhou o benefício, no último dia 19 de agosto.

    Diagnosticado com tumor cerebral em estágio avançado, ele ganhou benefício de cumprir sua pena em casa, para tratar da saúde. Entretanto, já fazia parte do seu plano fugir no mesmo dia. Anjinho já ficou em presídio federal por ser de alta periculosidade.

    Apesar de estar com tornozeleira eletrônica, Felipe conseguiu fugir. Ele foi condenado a 21 anos de prisão por latrocínio, tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.

    Em nota, a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), informou que já comunicou a ocorrência à Justiça.

    Leia Mais

    'Anjinho' do PCC é transferido após massacre em cadeias de Manaus

    'Anjinho do PCC' é preso com fuzil, munições e drogas em Manaus