Fonte: OpenWeather

    Acerto de Contas


    Catador é morto ao fugir de interrogatório de criminosos em Manaus

    Testemunhas relataram que a vítima estava em um beco, no bairro Compensa, sendo interrogada por criminosos, quando tentou correr e foi executado a tiros.

     

    O local do crime foi isolado pelas equipes da 8° Companhia Interativa Comunitária
    O local do crime foi isolado pelas equipes da 8° Companhia Interativa Comunitária | Foto: Suyanne Lima

    Manaus (AM) - Mais uma morte violenta foi registrada na capital na noite desta quarta-feira (1°). Desta vez, o caso ocorreu na rua Natal, do bairro Compensa, na Zona Oeste da capital. Um catador de latinhas ainda não identificado foi morto a tiros em via pública. 

    Testemunhas relataram que a vítima estava em um beco sendo interrogada por criminosos, quando tentou correr e foi perseguida em via pública. 

    O catador foi alvejado a tiros pelos suspeitos que fugiram a pé.  O homem agonizou em via pública e não resistiu. Um dos tiros atingiu a cabeça dele, que ficou com uma parte da massa encefálica exposta. 

     Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada para atender a ocorrência, mas apenas constatou o óbito. 

    O local do crime foi isolado pelas equipes da 8° Companhia Interativa Comunitária (Cicom) para a atuação dos demais órgãos competentes. 

    O corpo da vítima foi removido e encaminhado à sede do Instituto Médico Legal. 

    Veja live da ocorrência 

    Catador de latinhas é perseguido e assassinado na Compensa | Autor: Portal Em Tempo
     

    Outro caso 

    Ainda nesta quarta-feira (1), também no bairro Compensa, na Zona Oeste, um homem  não identificado foi morto com 18 tiros, no beco Universal. 

    Ele foi deixado no local por alguém em uma motocicleta e ao entrar no beco foi surpreendido pelos disparos que acabaram causando a morte dele. 

    A polícia deve investigar se os casos estão ligados à guerra do tráfico de drogas.

    Leia mais 

    Criminosos usam carro para derrubar portão de casa e executam idoso

    Sargento da FAB é assassinado a tiros na Praça 14