Fonte: OpenWeather

    Crime


    'Só preciso de uma oportunidade para me redimir', diz 'L7'

    De acordo com a Polícia Civil, há informações que "L7" assumiu a chefia de uma facção criminosa e ordenou homicídios na capital

    Ele declarou ainda desconhecer o motivo de estar sendo preso | Foto: Suyanne Lima

    MANAUS (AM) -  Ao deixar o prédio da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) para seguir à uma unidade prisional, na tarde desta quinta-feira (2), Luciano Barbosa, de 32 anos, conhecido como L7 e filho do narcotraficante Zé Roberto da Compensa, afirmou que só precisa de uma oportunidade para se redimir.  

    Ele declarou ainda desconhecer o motivo de estar sendo preso. A polícia afirma que ele ordenou execuções no bairro da Compensa, na Zona Oeste.

     "Só preciso de uma oportunidade para me redimir,  desse jeito não tem como", afirmou ao seguir para viatura que já o aguardava para a condução ao presídio. "L7" foi preso dentro do Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, na Zona Sul de Manaus. 

      Conforme o delegado Charles Araújo, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), a prisão é de extrema importância pelo fato de Luciano ser considerado líder de uma facção criminosa envolvida em execuções da capital.  

    "Existem informações que Luciano estava à frente de uma organização criminosa que mudou de nome. A prisão dele foi em cumprimento a mandado de prisão referente a uma investigação de um duplo homicídio ocorrido no bairro da Compensa, na Zona Oeste de Manaus, área de reduto da organização criminosa. O crime tem características de execução referente ao tráfico de drogas. Acreditamos que com essa prisão estaremos reduzindo o número de homicídio aqui na cidade", detalhou o delegado. 

    O titular da especializada destacou que em depoimento "L7" preferiu se manter calado e negou todas as acusações. 

    L7 é conhecido pela extensa ficha criminal, que incluiu execuções de rivais e tráfico internacional de drogas. Ele também é um dos líderes da antiga Família do Norte (FDN), agora Cartel do Norte (CDN).

    A facção criminosa FDN  foi fundada pelo pai do criminoso, o Zé Roberto, junto com outros narcotraficantes, João Branco e Gelson Carnaúba, que atualmente são ex-aliados. 

    Leia Mais

    Traficante L7, filho de Zé Roberto da Compensa, é preso em Manaus

    Responsáveis por massacre, chefes de facções retornam a presídio do AM