Fonte: OpenWeather

    Crime contra saúde


    Médico que trabalhou em Manaus é preso no RJ por prática de aborto

    Em 2019 o médico foi alvo da Operação Nascituro após investigações do Ministério Público, em Manaus.

     

    Médico já havia sido preso pelo mesmo crime em Manaus, em 2019
    Médico já havia sido preso pelo mesmo crime em Manaus, em 2019 | Foto: Divulgação

    Rio de Janeiro (RJ) - O médico Antônio Cabede Lopes e a esposa Maristela Lopes da Silva foram presos em flagranteno Rio de Janeiro por atuarem em uma clinica de aborto clandestina no último sábado (4),  na zona Oeste da cidade. De acordo com a Polícia, o casal cobrava R$ 5 mil pelo procedimento e usava remédios vencidos, segundo investigações. 

    Antônio já trabalhou na maternidade Moura Tapajós, em Manaus. Em 2019 o médico foi alvo da Operação Nascituro após investigações do Ministério Público.  Cabede tamb[em foi ex-sócio do também médico Durval Herculano Carriço de Almeida, já falecido, que ficou conhecido por prática de abortos em Manaus. 

    O Médico e a esposa vão responder por crimes contra a saúde pública, já que o local não tinha as mínimas condições de higiene, além de medicamentos abortivos e outros com a data de validade vencida de até quatro anos atrás.

    Uma paciente de 36 anos, que havia passado pelo procedimento e foi encontrada no local, foi encaminhada para um hospital. 

    Segundo os policiais, o médico e sua mulher já foram investigados pela polícia de Manaus, no Amazonas, pela prática de mais de 200 abortos realizados no Estado.

    Leia mais:

    Operação do MP-AM prende médico que praticava abortos em Manaus

    Clínica de aborto clandestina é interditada em Manaus

    Ferramentas e vestígios de DNA são coletados em clínica de aborto