Fonte: OpenWeather

    Massacre


    Policiamento é reforçado em escola de Manaus após anúncio de massacre

    O post começou a ser compartilhado e gerou medo em familiares de alunos que estudam na escola mencionada; saiba qual

     

    As afirmações foram feitas na tarde deste domingo (12)
    As afirmações foram feitas na tarde deste domingo (12) | Foto: Reprodução

    Manaus (AM)- Casos de atentado em escolas levantam o alerta para a saúde mental de jovens e adolescentes. 

    Em Manaus, um aluno da rede estadual de ensino publicou nas redes sociais sobre um possível atentado que deveria acontecer no próximo dia 15 de setembro.

    As afirmações foram feitas na tarde deste domingo (12). O alvo seria a Escola Estadual Áurea Pinheiro Braga, localizada no bairro Compensa, zona Oeste de Manaus, zona de intenso confronto entre facções e grande registro de execuções. 

    O estudante relata sofrer bullying. Segundo a publicação, o autor da mensagens tentou se matar diversas vezes.

    Veja a publicação:

     

    | Foto: Reprodução


    O post começou a ser compartilhado e gerou medo em familiares de alunos que estudam na escola mencionada. Após publicação, o próprio perfil informou que a ameaça era brincadeira.

    A Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc), emitiu nota, informando que solicitou apoio da Polícia Militar do Amazonas para inibir a ação criminosa. 

    Leia a nota:

    "A Secretaria de Estado de Educação e Desporto está apurando o caso, que foi informado à Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), para investigação.

    A secretaria informa, ainda, que o perfil na rede social está sendo analisado para chegar ao autor ou autora. A partir desta segunda-feira (13), a 8a Companhia Interativa Comunitária (Cicom) dará apoio nas entrada e saída dos alunos da unidade escolar.

    Além disso, uma equipe de psicólogos da Secretaria de Educação esteve na unidade para incentivar a prática da valorização da vida e prevenção à violência e o bullying.

    A Secretaria de Educação reforça que preza pelo diálogo nas mais diversas situações cotidianas, e busca incentivar os estudantes a sempre relacionarem-se com respeito", declarou. 

    Planejamento de massacre

    Em agosto deste ano, equipes da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) apreendem um adolescente de 14 anos que planejava realizar um massacre em uma escola, localizada no bairro da Glória, zona Sul de Manaus.

    Conforme a delegada Joyce Coelho, titular da Depca,  foi detectado que o adolescente estava arquitetando o atentado juntamente com outros dois, que moram nos estados do Rio Grande do Norte e Goiás, e a ação ocorreria de forma simultânea nas cidades.

    Eles inclusive chegaram a estudar massacres anteriores como o de Columbine, nos Estados Unidos, o de Suzano, em São Paulo, e o de Realengo, no Rio de Janeiro.

    Leia mais:

    Policiais do DF e EUA evitam massacre em escola de Brasília 

    Autor de ataque em creche será julgado em SC