Fonte: OpenWeather

    Golpe digital


    Golpistas utilizam 'chip em branco' para invadir celular de vítimas

    Segundo especialistas, o esquema envolve sequestro de linha telefônica e uma sequência de fraudes

     

    Operadoras acabam sendo "cúmplices" involuntárias
    Operadoras acabam sendo "cúmplices" involuntárias | Foto: Reprodução

    MANAUS (AM) - Ao mesmo passo em que a tecnologia avança, possibilitando o avanço da sociedade, criminosos também têm sofisticados os golpes digitais. Um deles é o chamado SIM Swap, popularmente conhecido como golpe da "chip em branco", em que as operadoras de telefonia acabam sendo cúmplices involuntariamente. O esquema ocorre quando criminosos fraudam um procedimento legal para sequestrarem um número telefônico de uma pessoa.

      Apesar de não haver um número oficial contabilizado pela Secretária de Segurança Pública (SSP-AM) de quantos casos como esse foram cometidos no Amazonas, a Polícia Civil afirma que um número cada vez maior de vítimas tem procurado as delegacias do estado.  

    De acordo com a advogada Viviane dos Santos, o esquema inicia quando os criminosos escolhem o alvo e passam a fazer uma apuração nas redes sociais dessa vítima. "Os bandidos a observam, analisando perfis no Instagram e Facebook, por exemplo, para colher o nome completo e o número do telefone, principalmente. Em seguida, os criminosos também procuram saber o CPF da vítima, e a parti daí o golpe começa ser realmente consumado", explana.

    Viviane ressalta que quando os golpistas estão em posse dessas informações, eles ligam à operadora se passando pela vítima. "Quando o falsário liga entra em contato com a empresa de telefonia, ele diz que perdeu o chip, e precisa recuperá-lo. Como é um procedimento legal, a operadora realiza a ativação do chip, e o fraudador passa a ter acesso a ligações, mensagens SMS e senhas de aplicativos bancários, podendo ativar até WhatsApp em seu aparelho ".

    O delegado Reinaldo Figueira, responsável pela Delegacia Especialistas em Repressão a Crimes Cibernéticos (DERC), afirma que um dos principais sinais para identificar que o seu celular pode ter sido invadido ocorre quando aplicativos como Whatsapp ou Facebook sofrem mudanças sem que você as tenha realizado.

    "

    É difícil identificar esse golpe, é verdade. Então, é importante ter muito cuidado e desconfiar quando o seu aparelho eletrônico der indícios de que possa estar sendo invadido. Se você perceber que foram realizadas transações em seus aplicativos bancários ou alterações repentinas em sua rede social, não pense duas vezes e procure a delegacia e avise a sua agência "

    , afirma o titular da DERC.

     

    Dicas para evitar cair no golpe

    Especialistas elencam as seguintes medidas para não cair no SIM Swap, confira:

    - Costume utilizar uma senha diferente para cada conta em cada site ou aplicativo em que você se cadastrar;

    - Não use serviços como Google e Facebook como forma de fazer login em outros serviços;

    - Ative a autenticação de dois fatores em seus e-mails e redes sociais;

    - Monte senhas longas e fortes, contendo números, letras maiúsculas, letras minúsculas e caracteres especiais;

    - Desvincule o seu número de telefone de suas contas em sites e afins sempre que possível.

    Criador do Twitter caiu no golpe

    Em 2019, Jack Dorsey, CEO e cofundador do Twitter, também foi alvo de um golpe semelhante. Na época, durante 20 minutos, os hackers conseguiram acesso ao perfil no Twitter de Dorsey após enganarem o provedor de serviços móveis a entregar seu número de telefone.

    De acordo com o posicionamento oficial do Twitter, “o número de telefone associado à conta foi comprometido devido a uma supervisão de segurança por parte do provedor de serviços móveis. Isso permitiu que uma pessoa não autorizada escrevesse e enviasse tweets por mensagem de texto a partir do número de telefone.”

    Os hackers conseguiram interceptar as mensagens de texto de Dorsey e usaram para restaurar a senha e obter acesso à sua conta do twitter, o que foi estabelecido como causa. E a operadora móvel levou a culpa.

    Múltiplos crimes 

    Ainda segundo a advogada Viviane dos Santos, os golpistas que praticam a ação fraudulenta podem responder por vários crimes, entre eles, o de associação criminosa, invasão de sistema informático, estelionato por fraude eletrônica e interrupção de serviço telefônico.

    "

    Estamos falando de um golpe que segue, de certa forma, o mesmo script, mas cada caso possui elementos diferentes. Então, a partir de um caso concreto, a Justiça definirá quais crimes foram cometidos, de fato "

    , finalizou.

     

    Leia mais

    Operação Miragem investiga quadrilha de estelionatários em Manaus

    Stalking: quando revirar as redes sociais de uma pessoa vira crime

    Polícia alerta para golpe da "falsa vaga de emprego" em Manaus; veja


    <<<<<<< HEAD ======= >>>>>>> e5a666b371d90e4920345db9572e28a6ed1fabe8