Fonte: OpenWeather

    Prisão


    Estelionatários alugavam carros para vender a terceiros em Manaus

    O prejuízo causado pela quadrilha passa de mais de R$ 100 mil

     

    | Foto: Divulgação

    MANAUS - Uma operação, deflagrada pela Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV), resultou na prisão de Fabrício de Souza Nascimento e Fernanda Moreira de Souza, pelo crime de estelionato. Eles encabeçavam uma organização criminosa que promoveu a venda de um carro alugado, com Documento Único de Identificação (DUT) adulterado. 

    Conforme o delegado Aldeney Goes, titular da especializada,  os suspeitos cometeram o crime no dia 22 de julho deste ano na avenida Governador José Lindoso, na Zona Centro-Sul de Manaus. A vítima teve prejuízo de R$ 102 mil. As prisões ocorreram nos bairros São Francisco e Centro, na Zona Sul. 

    "Eles venderam um veículo para uma pessoa que intermediou a venda do veículo para uma outra pessoa, que também caiu em um golpe. Assim que o novo comprador percebeu o golpe procurou a polícia e descobrimos que cinco pessoas estavam envolvidas neste golpe. Todos irão responder pelos crimes e, com isso, elucidamos o caso", explicou o delegado. 

    As investigações apontaram ainda que outros carros foram locados para serem revendidos e terem peças retiradas. "O que alerta nesse caso é o fato do carro ter sido adulterado após ser retirado de uma locadora. Ao ser vendido, o carro já estava com outra placa e com o Documento Único de Identificação (DUT) falso. Recomendamos que todos tenham muita atenção em negociações", destacou Goes. 

    Os outros envolvidos identificados como Júlia Jossana Lopes Alves, que cedeu a conta bancária para os golpistas, Arthur Viking Arruda Machado, que alugou o veículo e Mikahakene Reinaldo de Souza, que adulterou o documento e fez a venda do imóvel, foram indiciados pela participação no crime. 

    Já Fabrício e Fernando irão responder por estelionato, furto mediante fraude, adulteração de sinal identificador de veículo automotor, falsificação de documento público e associação criminosa. Eles serão encaminhados à Central de Recebimento e Triagem (CRT). Além da prisão, foi solicitado o bloqueio de valores nas contas de todos os envolvidos.

    Veja o vídeo

    Capa do Vídeo
    | Autor: Divulgação
     

    Leia mais:

    Golpistas utilizam 'chip em branco' para invadir celular de vítimas

    SSP aponta que registros de estelionato cresceram 21% no Amazonas

    Jovens aplicavam golpe da falsa carta de crédito em Manaus

    Comentários