Fonte: OpenWeather

    SEGURANÇA


    Operação apreende cinco toneladas de alimentos impróprios para consumo

    Operação, encabeçada pela Delegacia Especializada em Crimes contra o Consumidor, ocorreu na Zona Sul da cidade

    Alimentos apreendido de restaurante | Foto: Divulgação

    Manaus (AM) - A Delegacia Especializada em Crimes contra o Consumidor (Decon) da polícia civil deflagrou na manhã da quarta-feira (06), por volta das 8h, a Operação Alimento de Deméter, em alusão à deusa grega que nutria a terra.

      A ação teve o intuito de apurar denúncias de consumidores e vizinhos contra as instalações sanitárias precárias em restaurantes no bairro Centro, zona sul de Manaus.  

    De acordo com o delegado Eduardo Paixão, titular da Especializada, a operação resultou na autuação de um restaurante localizado na rua Afonso Pena.

     

    Delegado Eduardo Paixão, titular da Especializada
    Delegado Eduardo Paixão, titular da Especializada | Foto: Erlon Rodrigues e Divulgação/PC-AM

    O estabelecimento foi flagrado com inúmeras infrações sanitárias, como alimento sem identificação de procedência e em processo de descongelamento, oferecendo verdadeiro risco à saúde dos consumidores por desrespeitar a legislação sanitária vigente.

    "

    Os alimentos estavam de maneira imprópria para o consumo, tornando-se um veneno que pode vir a produzir toxinas, causando desde mal-estar prolongado até a morte. Por isso, não tivemos outra alternativa senão autuar a empresa e apreender mais de 5 toneladas de produtos irregulares. "

    Eduardo Paixão, delegado

     

    Ainda de acordo com o delegado, no restaurante, foram apreendidos alimentos como frangos, carnes bovinas, pernil e miúdos.

    Operação Alimento de Deméter

    O nome da operação faz referência à deusa grega Deméter, que na mitologia grega é a responsável pela colheita e agricultura, aludindo, portanto, aos alimentos.

    Procedimentos - O restaurante foi autuado pelas infrações sanitárias flagradas e, após o relatório técnico dos fiscais, os proprietários irão responder ao Inquérito Policial (IP) por crime contra relação de consumo, crime contra o consumidor e contra a saúde pública, conforme relatório de inspeção da Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus).

    Leia mais:

    Cresce golpe do ‘empréstimo para negativado’ no AM

    Atraso na entrega ainda é principal problema em compra on-line no AM

    Deputado denuncia aumento de estelionatos no Amazonas

    <<<<<<< HEAD ======= >>>>>>> e5a666b371d90e4920345db9572e28a6ed1fabe8