Fonte: OpenWeather

    PRISÃO


    Polícia prende mulher por estelionato e crime tributário em Manaus

    Fernanda da Silva e Silva tinha uma empresa de crédito registrada em seu nome

     

    Duas vítimas compareceram à unidade policial no dia 1° de outubro deste ano, para registrar um Boletim de Ocorrência (BO)
    Duas vítimas compareceram à unidade policial no dia 1° de outubro deste ano, para registrar um Boletim de Ocorrência (BO) | Foto: Divulgação/PC-AM

    Manaus (AM) - A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) prendeu em flagrante, na manhã de quarta-feira (6 ), por volta das 10h, uma mulher identificada como Fernanda da Silva e Silva, de 21 anos, por estelionato e crime tributário de não emissão de nota fiscal, em uma empresa de fachada em que ela trabalhava, no bairro Centro, zona sul de Manaus.

    De acordo com o delegado Mauro Duarte, plantonista do 1° DIP, duas vítimas compareceram à unidade policial no dia 1° de outubro deste ano, para registrar um Boletim de Ocorrência (BO), informando que haviam sido enganadas por uma empresa de crédito.

    "

    As mulheres foram atraídas por anúncios de veículos no marketplace de uma rede social, cuja aquisição se daria mediante uma entrada do pagamento entre R$ 4 e 5 mil. "

    Mauro Duarte, delegado

     

      Ainda conforme a autoridade policial, as vítimas foram até o local informado por Fernanda, deram o valor de entrada para um veículo, e assinaram um contrato sem ler.  


    Posteriormente, elas foram informadas que era preciso aguardar um prazo de cinco dias para que o carro fosse liberado.

    "

    No entanto, após uma semana, as vítimas foram informadas que o processo ainda estava em análise. Entretanto, descobriram que o contrato assinado seria de uma assessoria para obtenção de financiamento e intermediação de compra e venda de veículos, mas ambas alegaram que já havia uma negociação, e não havia interesse por tal assessoria. "

    Mauro Duarte, delegado

     

    Investigação

    Durante as investigações, foi constatado que Fernanda não emitiu nota fiscal de serviço para as vítimas, o que implica sua responsabilização pelo crime tributário de não emissão de nota fiscal de serviço, além disso, em pesquisa ao Sistema de Automação da Justiça (SAJ), constatou-se que a mulher responde a outros dois Inquéritos Policiais (IPs) pelo crime de estelionato, e responde a mais de 30 procedimentos cíveis e criminais no Juizado de Pequenas Causas por crimes semelhantes.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Cresce golpe do ‘empréstimo para negativado’ no AM

    Estelionatários alugavam carros para vender a terceiros em Manaus

    Grupo emitia certidões falsas para receber auxílio do INSS no AM