Fonte: OpenWeather

    Crime em Manaus


    Estudante que sonhava em ser dentista é morta por criminoso em Manaus

    Segundo a polícia, a jovem teria ido buscar o jaleco em uma costureira, quando foi abordada por um criminoso

     

    Na ocasião, um criminoso se aproximou do carro da estudante, apontou a arma para a vítima e exigiu que ela abaixasse os vidros
    Na ocasião, um criminoso se aproximou do carro da estudante, apontou a arma para a vítima e exigiu que ela abaixasse os vidros | Foto: Reprodução

    Manaus (AM)- Com uma carreira promissora pela frente, a estudante de odontologia Kellen Mota Fraga, de 25 anos, é mais uma vítima da violência urbana em Manaus.

    Ela foi assassinada a tiros na noite de sexta-feira (3), na comunidade Nossa Senhora de Fátima 1, bairro Novo Aleixo, Zona Norte de Manaus.

    Segundo agentes da 27ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o crime ocorreu era por volta das 20h, quando Kellen estava com mais três amigas e teria ido buscar um jaleco em uma costureira, próxima à tua Omágua.

    Na ocasião, um criminoso se aproximou do carro da estudante, apontou a arma para a vítima e exigiu que ela abaixasse os vidros, o que a jovem se negou a fazer. A atitude irritou o bandido, que efetuou disparos contra o veículo. Um dos tiros acertou o peito da jovem.

      Kellen chegou a ser socorrida e levada ao Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, na Zona Leste de Manaus, mas não resistiu.  

    Segundo um investigador ouvido pelo Em Tempo, há duas suspeitas: intimidação por traficantes da área ou uma tentativa de latrocínio (tentativa de roubo seguida de morte).

    Entretanto, tanto as circunstâncias quanto a autoria do crime só deverão ser confirmadas após as investigações da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

     Moradores da região afirmaram à equipe de reportagem que o comércio de drogas e assaltos são constantes na área.

    “Hoje em dia, virou rotina a gente escutar sobre alguém que foi roubado ou que foi morto. Eles [os bandidos] não tem nada a perder, se precisarem matar, matam sem dó. A minha filha, que volta da parada sozinha à noite, tá apavorada com esse caso”, contou um aposentado de 65 anos que pediu para não ser identificado.

    Leia mais:

    Capivara é perseguido e executado a tiros em Manaus 

    Homem é assassinado a tiros no Valparaíso 

    Dono de Temakeria é morto  a tiros dentro de blindado em Manaus