Fonte: OpenWeather

    Operação


    Médica é presa por cobrar por laqueadura na rede pública de Manaus

    Além da médica, outras duas mulheres foram presas. Elas cobravam R$ 2 mil para realizar a cirurgia em hospital púbico

     

    As ordens judiciais em nome das suspeitas foram expedidas no dia 3 de dezembro deste ano
    As ordens judiciais em nome das suspeitas foram expedidas no dia 3 de dezembro deste ano | Foto: Divulgação

    Manaus (AM) - Após investigações da Delegacia Especializada em Combate à Corrupção (Deccor), policiais civis cumpriram nesta sexta-feira (10), três mandados de busca e apreensão em nome de uma médica de 51 anos e duas jovens de 21 e 24 anos. Elas são investigadas por ilegalidade em procedimentos cirúrgicos em um hospital público da capital amazonense, situado na Zona Leste de Manaus. 

    De acordo com o delegado Guilherme Torres, titular da Deccor, as ordens judiciais foram cumpridas em imóveis pertencentes às vítimas nas zonas Leste e Centro-Oeste de Manaus. 

    "As suspeitas eram responsáveis por procurar mulheres interessadas em procedimentos de laqueadura e a médica, que era lotada em uma unidade hospitalar da capital, cobrava aproximadamente R$ 2 mil para que a cirurgia fosse realizada",  explicou o delegado. 

    As ordens judiciais em nome das suspeitas foram expedidas no dia 3 de dezembro deste ano, pelo juiz Rafael Rocha, da Central de Inquéritos. 

    Torres destacou, ainda, que anúncios de venda de cirurgias eram feitos em redes sociais e por meio de status do WhatsApp, na certeza que ficariam impunes. 

    "Duas mulheres investigadas tinham ligação com a médica e tinham como função ficarem captando pacientes na área externa. Elas ouviam conversas e ofereciam os procedimentos cirúrgicos. As investigações seguem em andamento para saber se há mais envolvidos no esquema. Até o momento são, pelo menos, três vítimas", finalizou o delegado. 

    As mulheres investigadas irão responder por corrupção passiva e associação criminosa e ficarão à disposição da Justiça.

    Leia mais:

    Maternidade Dona Nazira Daou volta a fazer laqueaduras e vasectomias

    Projeto vai reduzir tempo de espera por laqueadura em Manaus

    De pílula a DIU: veja o que você precisa saber sobre contraceptivos