Fonte: OpenWeather

    Execução


    Acadêmicos de veterinária são mortos dentro de clínica em Manaus

    Uma das vítimas, conhecida como "Mauro Animalesco", foi candidato a vereador em 2020 e obteve mais de 3 mil votos, sendo destaque dentro do partido

     

    Isac Ramos e Mauro Animalesco vítimas de execução
    Isac Ramos e Mauro Animalesco vítimas de execução | Foto: Divulgação

    Manaus - Dois acadêmicos veterinários foram executados a tiros na noite desta sexta-feira (10), dentro de uma clínica veterinária localizada na rua Visconde de Santa Cruz, na comunidade Mundo Novo, na Zona Norte de Manaus. As vítimas foram identificadas supostamente como Mauro Gomes de Souza, de 56 anos, o "Mauro Animalesco",  e o sócio, também veterinário, Isac Ramos, de 46 anos.

    Testemunhas afirmaram que as vítimas estavam na recepção da clinica, quando foram surpreendidas a tiros por criminosos que chegaram no lugar se passando por clientes. Uma terceira pessoa ficou ferida e foi socorrida pela população.  

    Os suspeitos fugiram após o crime e as vítimas agonizaram no local. Moradores da área rapidamente se aglomeraram na frente do estabelecimento comercial chocados com a violência. 

    "Mauro Animalesco" foi candidato pelo Avante nas eleições municipais de 2020, ele obteve 3.018 votos e ficou em 9º lugar dentro do partido. 

     

    Comunidade ficou chocada com o crime
    Comunidade ficou chocada com o crime | Foto: Suyanne Lima

    "Mauro fazia um trabalho incrível com os animais. Chegava até a operar de graça e cuidava de animais de rua. Muito triste isso que aconteceu, acredito que pode ter algo haver com questões políticas pois ele se candidatou a vereador e ficou como suplente", contou uma testemunha. 

    "Instantes antes do crime eu estava falando com o meu marido ao telefone. Ele desligou porque disse que havia chegado cliente para atender. Eu liguei minutos depois e já não consegui contato, só recebi a notícia.  Isaac já chegou a comentar que Mauro tinha inimigos. Eles eram amigos há anos e não temos ideia do porquê isso aconteceu. Os dois eram sócios, a clínica já estava aqui há três meses. O Isaac deixa uma filha de outro relacionamento", afirmou Glene Oliveira dos Santos, esposa de Isaac.

    Uma funcionária do lugar afirmou que dentro da clínica não havia câmeras de segurança. A informação repassada pelos colegas que estavam no momento do crime dão conta de que um garoto teria sido usado para falar que precisava de atendimento para um cão e foi isso que fez com que as vítimas abrissem a porta da clínica.

    A Polícia Militar isolou a área para atuação dos demais órgãos competentes.  O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

    Médicos veterinários são executados a tiros em clínica no Mundo Novo | Autor: Portal Em Tempo
     

    Leia mais 

    Massacre: veja quem são os amigos mortos fuzilados em tiroteio; vídeo

    Homem morre eletrocutado em feirão de veículos em Manaus

    Moradores encontram corpo de homem dentro de caixa na Compensa