Serpentes


Quatro pessoas são indiciadas por criação e venda ilegal de serpentes

Rede de tráfico de animais silvestres foi descoberta após estudante de veterinária ser picado por Naja, em julho

O Ministério Público (MP) denunciou nesta sexta-feira (04) quatro envolvidos em um esquema de criação e venda ilegal de serpentes no Distrito Federal
O Ministério Público (MP) denunciou nesta sexta-feira (04) quatro envolvidos em um esquema de criação e venda ilegal de serpentes no Distrito Federal | Foto: Divulgação

O Ministério Público (MP) denunciou nesta sexta-feira (04) quatro envolvidos em um esquema de criação e venda ilegal de serpentes no Distrito Federal. O caso veio à tona em julho, quando o estudante de veterinária Pedro Henrique Krambeck, de 22 anos, foi picado por uma cobra Naja no início do mês.

Após o incidente, a polícia desvendou uma rede de tráfico de animais. Além do rapaz, outras 11 pessoas foram indiciadas, dentre elas a mãe, o padrasto e os amigos do jovem que também estavam envolvidos com a prática dos crimes.

Segundo a investigação, ele possuía um cativeiro em sua casa onde procriava os animais e vendia os filhotes por R$ 500. Além disso, ele vai responder por maus-tratos e associação criminosa.