Homicídio


Transexual é morta a facadas e corpo é 'atirado' do 7º andar de prédio

Vendedor ambulante foi preso pelo crime e duas facas foram apreendidas

A transexual tinha 27 anos
A transexual tinha 27 anos | Foto: Reprodução

A transexual Chiara Duarte, 27 anos, foi morta a facadas na Avenida Rangel Pestana, na região da Sé, no Centro de São Paulo, na madrugada de quarta-feira (2). A transexual foi assassinada e depois 'atirada' da varanda de uma apartamento no 7º andar. Segundo a família, a motivação do crime foi preconceito. O vendedor ambulante Jeferson Pereira, 18 anos, foi preso em flagrante pelo crime no apartamento dele.  O corpo da vítima foi sepultado nesta quinta-feira (3) no Cemitério São Luis, na Zona Sul de São Paulo.

"Foi preconceito, foi crime de ódio, transfobia. Minha irmã só queria ser feliz. Ela morava em um centro de acolhimento de trans, no Centro de São Paulo, onde ela também era voluntária", disse Luan Duarte que é irmão da vítima.

O suspeito foi preso após uma testemunha ter presenciado ele entrando no prédio com a trans. A polícia chegou no local do crime e visualizou o jovem com marcas de sangue. Próximo dele, foram apreendidas duas facas ensanguentadas.

Para a polícia, ele ainda deu a versão de que foi atacado pela vítima com uma faca e que travou luta corporal, antes de jogar a trans pela sacada. 

O caso foi registrado no 8º Distrito Policial. Em nota, a Secretaria da Segurança Pública disse que o rapaz vai responder por homicídio qualificado. Foi solicitada perícia ao local e exames no corpo da vítima.