Fonte: OpenWeather

    Racismo


    Vídeo mostra mulher sendo brutalmente agredida por policial

    Vítima estava filmando a abordagem dos policiais feitas em outros pessoas quando foi agredida

    | Autor:

    A pedagoga Eliane da Silva foi jogada no chão, agredida com socos e enforcamento.
    A pedagoga Eliane da Silva foi jogada no chão, agredida com socos e enforcamento. | Foto: Reprodução Internet

    Uma mulher foi brutalmente agredida por um policial militar em Macapá, no Amapá, na última sexta-feira (18). Segundo as informações, as agressões teriam começado após a mulher tentar filmar uma abordagem a outras pessoas. 

    No vídeo é possível visualizar os policiais se aproximando da vítima. Um deles espancou brutalmente a mulher, com rasteira, socos no rosto e enforcamento. Ela foi algemada e colocada na viatura. A vítima é a pedagoga Eliane da Silva.

    O governador do Amapá, Waldez Góes, fez um pronunciamento pelo Twitter sobre o caso neste domingo (20). “As imagens que circulas nas redes sociais, de um policial agredindo covardemente uma cidadã, envergonham as forças de segurança e o Estado do Amapá. A cena fica ainda pior, pois é recheada de atitudes racistas. [...] Cenas como essa, não podem ser toleradas e não podem se repetir.”

    Ainda de acordo com o governador, os policiais foram afastados do cargo e vão passar por uma investigação, coordenada pelo Comando Geral da Polícia Militar. Contrariando a opinião do governador, ativistas negros dizem que o caso não é isolado e usam a hashtag (#NãoFoiumCasoIsolado) para combater o preconceito e mobilizar a população para uma manifestação na terça-feira (22), em frente ao Batalhão da Polícia Militar, no bairro Beirol, na capital do Amapá.

    Veja o vídeo:

    | Autor:
     

    Leia mais:

    Ex-cabo da PM agride companheira com pauladas na cabeça, na Zona Oeste de Manaus

    Vídeo: Policial Militar invade apartamento e agride universitárias

    'Barraqueira do São Lázaro' é presa por agredir esposa do amante no AM