Fonte: OpenWeather

    Mistério


    Polícia segue 'cabreira' com jovens atraídos por seita misteriosa

    Segundo as autoridades, os adolescentes ficaram desaparecidos por quase dois dias, para irem cumprir "missão da seita"

      

    Adolescentes deixaram cartas antes de sumirem.
    Adolescentes deixaram cartas antes de sumirem. | Foto: Reprodução

    A polícia segue intrigada com o caso dos cinco jovens que desapareceram na madrugada do dia 8 de fevereiro, em Mauá, no interior de São Paulo, para cumprir uma suposta missão de uma seita. Os adolescentes foram encontrados quase dois dias depois, na noite do dia 9 de fevereiro,  pela Polícia Rodoviária no km 35 da Rodovia Anchieta.

    Segundo os agentes, os menores informaram que saíram para acampar e que retornariam em breve para suas casas. Mas em carta deixada aos seus familiares, antes de desapareceram, os jovens afirmaram que estariam em uma “missão”, que seria “no nome do nosso Senhor”.

    Os amigos têm entre 14 e 15 anos, três são moradores de Mauá e dois de Campinas. Eles teriam saído de suas casas escondidos, deixando aos pais o bilhete de despedida pedindo que não se preocupassem, avisando ainda que voltariam em breve, porém, sem deixar detalhes do destino e data de retorno.

     

    Adolescentes deixaram cartas antes de sumirem.
    Adolescentes deixaram cartas antes de sumirem. | Foto: Reprodução

    As famílias registraram boletins de ocorrência e acionaram as polícias Civil e Militar sobre o desaparecimento. Os tutores acreditavam que os garotos teriam sido influenciados por outra pessoa. Além disso, um sexto jovem teria desistido da viagem e informado aos pais dos colegas que teria sido ameaçado, além de que os jovens poderiam estar sob risco.

    Nas conversas mostradas por um dos adolescentes, um dos amigos dá as orientações sobre a saída do grupo. Ele escreveu que os menores deveriam se encontrar em Mauá, informando que depois iriam de trem para Rio Grande da Serra, seguindo até a Praia Grande, no Litoral Paulista.

    O grupo combinou ainda formas de enganar familiares e a polícia, dizendo que ninguém os acharia, pois dariam informações erradas e confundiriam as investigação. Um dos jovens instrui ainda os colegas a deixarem cartas aos pais que auxiliassem nesse processo.

    Depois da repercussão nas mídias sociais, na tarde de ontem, um ciclista fotografou os adolescentes caminhando na mata da Estrada do Sal, em São Bernardo. O caminho passa por Ribeirão Pires e vai até Paranapiacaba.

    De acordo com depoimento para a polícia, o ciclista questionou o grupo, que teria dito que voltaria para casa apenas no sábado. As famílias reconheceram os filhos nas imagens.

    As buscas só terminaram quando os cinco foram encontrados. O tenente Fernando Frederico, da Polícia Rodoviária, disse que a corporação recebeu denúncia de que cinco pessoas estariam transitando pelo km 33 da Anchieta, em São Bernardo, em atitude suspeita.

    A denunciante informou, ainda, que teria visto a notícia do desaparecimento e que as pessoas se assemelhavam às características. Diante das informações, os agentes foram até o local e encontraram os adolescentes.

    Os policias seguem investigando quem seria o mentor da ''seita''.

    *Com informações do R7 e do Diário do Grande ABC

    Acompanhe a reportagem sobre o resgate dos jovens:

    | Autor:
     

    Leia mais:

    Corpo de cabo da PM desaparecido em Manacapuru é encontrado

    Vídeo: assaltante de ônibus é baleado durante fuga na Torquato Tapajós

    Ataque: Dois homens são assassinados a tiros e um é baleado em Manaus