Fonte: OpenWeather

    Justiça


    Dr. Jairinho e a mãe de Henry ficarão 14 dias isolados em presídios

    Jairinho e Monique se declaram inocentes e alegam que Henry morreu acidentalmente

     

    Os dois ficarão isolados, dentro do presídio, por um período inicial de 14 dias
    Os dois ficarão isolados, dentro do presídio, por um período inicial de 14 dias | Foto: Divulgação

    O vereador Dr. Jairinho e sua namorada, Monique Medeiros, foram encaminhados ao sistema penitenciário do estado do Rio e passaram, ontem (8), a primeira noite na cadeia. Eles são suspeitos da morte do menino Henry Borel Medeiros, de 4 anos, filho de Monique, ocorrida há um mês, e tiveram a prisão preventiva decretada pela justiça.

    O parlamentar está no presídio Pedrolino Werling de Oliveira, que fica no Complexo de Gericinó (Bangu). Já Monique foi levada para o Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói.

    Leia também: Caso Henry: vereador Dr. Jairinho tem salário e mandato suspensos

    Os dois ficarão isolados, dentro do presídio, por um período inicial de 14 dias, como medida de prevenção à disseminação da covid-19 dentro do sistema penitenciário. A medida, segundo a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária do Rio, é adotada para todos que entram nas cadeias do estado.

    Jairinho e Monique se declaram inocentes e alegam que Henry morreu acidentalmente depois de cair da cama. Já a perícia indica que o corpo do menino mostrava sinais de agressão.

    Leia mais 

    Caso Henry: vereador Dr. Jairinho é preso suspeito da morte do enteado

    Babá de Henry relatava para a mãe as agressões de Jairinho

    Veja a conversa entre mãe e babá de Henry Borel: 'Estou apavorada'