Fonte: OpenWeather

    Tortura


    'Quero que ela fique presa', diz mãe de madrasta que torturou criança

    A menina de apenas 6 anos foi agredida por menos por 48 horas pela mãe e madrasta

     

    A mãe de uma das agressoras perdeu o medo e chamou a polícia
    A mãe de uma das agressoras perdeu o medo e chamou a polícia | Foto: Reprodução

    Rio de Janeiro - A mãe da madrasta que torturou a enteada de apenas 6 anos por 48 anos, não concorda com a atitude da filha e pede sua prisão. A menina continua internada em estado grave, em Porto Real, no Sul Fluminense.

    A mulher que testemunhou o crime relata que ela também sofre com a violência física constante por parte da agressora. Um dos episódios chegou a ser registrado na polícia.

    “Só espero que ela fique presa e pague pelo que fez”, salienta.

    Ela conta que as agressões começaram às 23h da última sexta-feira (16) e repetiram-se até o fim da noite de domingo (18). Só na manhã seguinte, na segunda-feira (19), quando encontrou a menina “muito molinha”, sem se mexer, a mulher, de 50 anos, superou o medo da própria filha e acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

    A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga o caso. Os nomes da mãe e da criança não foram revelados. Ainda não se sabe o que teria motivado as agressões.

    “Pensei que ela tivesse morrido, fiquei assustada. Ela estava com o olho meio aberto, parada, não respondia nada. Aí, insisti para chamar o socorro, mas minha filha disse que me mataria se eu falasse a verdade sobre o que aconteceu”

     

    Informações do jornal Extra*

    Leia mais: 

    Mãe de Henry é diagnosticada com Covid-19 e ficará isolada em hospital

    Veja conversa entre sanfoneiro e enteada que foi estuprada em Manaus

    Vídeo: funcionário planeja furto de carreta e vai preso com comparsa