Fonte: OpenWeather

    Carta


    ‘Fui a melhor mãe que Henry poderia ter tido’, diz Monique; veja carta

    Ela conta detalhes sobre a relação que tinha com Jairinho e o filho. Leia carta na íntegra

     

    Monique diz que não sabia que estava sendo manipulada por Jairinho
    Monique diz que não sabia que estava sendo manipulada por Jairinho | Foto: Reprodução

    O caso do menino Henry Borel, de 4 anos, ganha mais um episódio. Monique Medeiros, mãe da criança, escreveu uma carta na prisão na qual diz não ter acobertado nenhuma agressão ao filho, que morreu em 8 de março. 

    No documento, a professora diz não merece “estar sendo condenada por um crime que não cometi” e que sempre foi uma boa mãe.

    "Nunca encostei um dedo no meu filho, nunca bati. Fui a melhor mãe que ele poderia ter tido. Minha vida hoje não faz mais sentido algum", disse em um trecho. 

    Monique diz que não sabia que estava sendo manipulada por Jairinho e que se sentia oprimida na relação, principalmente por ele ser influente e ameaçar a ela e a família.

    R7*

    Leia a carta na íntegra:

     

    Leia mais:

    Mãe de Henry está com Covid e ficará isolada em hospital

    Vídeo: Henry sofreu lesão a unha na noite em que foi assassinado