Fonte: OpenWeather

    Crueldade


    Menina morta por madrasta e mãe era forçada a comer comida estragada

    Ambas confessaram para a polícia a rotina de fome, castigos e surras impostas à menina

     

    Entre os castigos enfrentados rotineiramente pela criança, segundo um dos depoimentos colhidos, estava a obrigatoriedade de se alimentar com comida estragada e pães mofados
    Entre os castigos enfrentados rotineiramente pela criança, segundo um dos depoimentos colhidos, estava a obrigatoriedade de se alimentar com comida estragada e pães mofados | Foto: Reprodução

    Após a morte da pequena Ketelen Vitória Oliveira da Rocha, de 6 anos, no último sábado (24). A mãe Gilmara Oliveira de Farias, de 27 anos e a namorada Brena Luane Barbosa Nunes, de 25, confessaram à polícia a rotina de fome, castigos e surras impostas à menina. 

    Ketelen foi espancada entre o dias 16 e 18 de abril por quatro vezes. Ela foi chicoteada com um cabo de TV, levou chutes na barriga e teve a cabeça batida contra uma parede até desmaiar.

     

    Gilmara e Brena foram presas e vão responder por homicídio. Elas viviam juntas há pouco mais de um ano, após terem se conhecido pela internet.

    Na delegacia, além de admitirem as agressões contra Ketelen, trocaram acusações sobre quem maltratava mais a vítima, que se alimentava, no máximo, uma ou duas vezes por dia.

    Entre os castigos enfrentados rotineiramente pela criança, segundo um dos depoimentos colhidos, estava a obrigatoriedade de se alimentar com comida estragada e pães mofados.

    Na noite do dia 18, ocorreu a última agressão. Segundo a investigação, Ketelen levou chutes e socos até sangrar. Gilmara diz que o espancamento foi praticado por Brena. Ela culpou a mãe da criança.

    *R7

    Leia mais:

    Menina é espancada por mãe e madrasta e fica em estado grave; veja

     "Quero que ela fique presa", diz mãe de mulher que torturou criança