Fonte: OpenWeather

    CAÇADA


    Busca por Lázaro Barbosa chega ao 13º dia

    Suspeito de cinco mortes, sequestros e invasões, o criminoso é procurado por mais de 300 policiais

     

    Criminoso é conhecido por conseguir passar dias escondido na mata para escapar das autoridades
    Criminoso é conhecido por conseguir passar dias escondido na mata para escapar das autoridades | Foto: Divulgação

    Brasília - Chega ao 13º dia a busca por Lázaro Barbosa, fugitivo que tem aterrorizado o estado de Goiás e o Distrito Federal. Suspeito do brutal assassinato de uma família inteira em Ceilândia, região metropolitana de Brasília, no dia 9, além de matar o caseiro de uma propriedade a tiros no dia 5 de junho, em Cocalzinho (GO).

    Desde a chacina da família Vidal, em que foram assassinados pai, mãe e dois filhos no dia 9, Lázaro está escondido e é alvo de uma grande operação policial. Desde então, ele atirou em quatro pessoas, ateou fogo em uma propriedade, baleou um policial, invadiu diversas propriedades e fez mais uma família de refém.

    Mais de 300 policiais, além de cães farejadores, bloqueios de estradas, buscas de helicóptero e incursões na mata são parte da operação montada para capturar Lázaro. O criminoso é conhecido por conseguir passar dias escondido na mata para escapar das autoridades.

    Lázaro Barbosa começou a cometer crimes assim que completou 18 anos, sendo acusado de duplo homicídio. Desde então, a ficha do assassino tornou-se extensa: em 2009, Lázaro foi preso suspeito de roubo, estupro e porte ilegal de arma; em 2016, dois anos após ganhar o direito do regime semiaberto; em Em 2018, ele é preso em Águas Lindas de Goiás, mas foge do presídio por um buraco no teto em julho.

    Em abril de 2020, Barbosa golpeou um idoso com um machado e foi indiciado por tentativa de latrocínio. Em abril deste ano, Lázaro fez uma família refém em Sol Nascente (DF), trancando pai e filho num quarto e estuprando a mulher em um matagal.

    Leia mais

    Deputada entra armada em helicóptero para "pegar Lázaro Barbosa"

    Oração e vítimas nuas: práticas de Lázaro causaram terror em família

    "Bandidagem tá armada", diz Bolsonaro ao defender armamento