Fonte: OpenWeather

    Crime


    Mãe que tentou matar filha para se vingar de ex é presa; veja vídeo

    Internada há um mês, a mulher que tentou tirar a própria vida e da filha de dois anos foi presa

     

    Em vídeo, a mulher aparece perguntando para a filha "vamos se matar?"
    Em vídeo, a mulher aparece perguntando para a filha "vamos se matar?" | Foto: Reprodução

    O que seria um vídeo de provocação, mostrou uma mulher que estava disposta a tudo para atingir o ex-marido. Ela, propositalmente, gravou um vídeo com a filha e jogou o carro na contramão e causou um grave acidente. 

    Internada há um mês, a mulher que tentou tirar a própria vida e da filha de dois anos foi presa. A suspeita recebeu alta hospitalar e foi encaminhada à delegacia.

    O acidente aconteceu em um rodovia de Lajeado, no Rio Grande do Sul, BR-386, no mês de maio deste ano. O vídeo ganhou as redes sociais após mostrar a mãe gravando com a filha em que dizia que iriam se matar.

    A Polícia Rodoviária Federal informou que o carro do modelo Fiat Uno invadiu a pista contrária da rodovia e colidiu contra um veículo de carga. Uma caminhonete que seguia pela via também se envolveu no acidente.

    Em vídeo, a mulher aparece perguntando para a filha "vamos se matar?". O conteúdo foi enviado ao ex-marido, em uma tentativa, segundo a mulher, de causar a mesma dor que a separação dos dois havia causado nela. 

    A mulher ainda estimula a criança a se despedir do pai e dizer que é a última vez que ele a verá, mas a menina recusa.

    Veja vídeo chocante:

    Capa do Vídeo
    | Autor: Reprodução
     


    Apesar da grave colisão, a criança saiu com ferimentos leves e está sob a guarda do pai. A mulher, no entanto, precisou ficar internada e teve a prisão preventiva decretada enquanto ainda estava no hospital. Ao ser liberada, ela foi presa e deve responder pelo crime.

    Separações com crimes

    Em Manaus, casos de separação que acabam em tragédia também são registrados. A maioria deles, acabam em mortes e crimes cruéis. Em janeiro de 2021, Adriele Bruno da Silva, de 23 anos, foi mais uma vítima de feminicídio, após ter sido assassinada pelo ex-companheiro Paulo José de Aguiar, na comunidade Mutirão do Purupuru, na zona rural do Careiro Castanho, a 102 quilômetros de Manaus.

    Ela foi morta com um tiro no olho. De acordo com os relatos de familiares da jovem à polícia, os dois já tiveram um relacionamento, mas não estavam mais juntos.

    Adriele foi encontrada morta, com um tiro no rosto, ao lado de uma espingarda. Paulo José fugiu logo após consumar o crime e está sendo procurado pela polícia.

    Leia mais:

    Vídeo: mulher é morta a facadas enquanto dormia com filho no colo

    Cenas fortes: mãe é atropelada por adolescente e tem bebê arremessada