Fonte: OpenWeather

    Ataque criminoso


    Ataque em academia deixa um morto e 3 feridos no Rio de Janeiro

    Os feridos foram levados para o Hospital Geral de Nova Iguaçu, que ainda não atualizou os estados de saúde das vítimas

     

    Um pessoa morreu e outras três ficaram feridas
    Um pessoa morreu e outras três ficaram feridas | Foto: Reprodução

    Ataques criminosos possuem um único objetivo: causar terror. Em muitos casos, pessoas que não possuem envolvimento com o crime e estão no local da ação criminosa, acabam sendo vítimas da mente calculista dos infratores. 

    Uma academia de ginástica foi alvo de ataque criminoso em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro. Um pessoa morreu e outras três ficaram feridas na manhã desta quarta-feira (30). 

      Os moradores contaram que quatro bandidos armados entraram atirando na academia. Dois policiais estavam no local, faziam aulas de boxe e estão na lista de feridos.  

    Um outro policial militar, que mora perto da academia e estava saindo de casa para trabalhar, viu a ação e reagiu, trocando tiros com os criminosos. Um deles morreu ainda no local.

    Equipes da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense estão no local, que está sendo periciado. Os feridos foram levados para o Hospital Geral de Nova Iguaçu, que ainda não atualizou os estados de saúde das vítimas.

    Ataque em Manaus 

    Um ataque criminoso foi registrado por volta das 20h desta segunda-feira (28), na rua Naim, comunidade Nossa Senhora de Fátima 2, na Zona Norte de Manaus.

    Quatro pessoas foram baleadas. Elas foram surpreendidas por criminosos que "abriram fogo" em via pública.

    Conforme a equipe da 13° Companhia Interativa Comunitária (13ª Cicom), testemunhas contaram que as vítimas estavam na rua quando foram surpreendidas por criminosos em um carro não identificado. O carro possuía uma placa com o nome de um aplicativo de mobilidade urbana.

      As vítimas foram identificadas como Giovane H. D. S. M, de 30 anos, Thiago D. S. S, de 36 anos e Vinicius F., de aproximadamente 20 anos. A quarta pessoa chegou sem identificação.  

    "Ninguém chega atirando em várias pessoas sem ter alguma motivação. A Polícia Civil agora deve apurar a real motivação desse ataque criminoso. Ainda fomos ao local e recolhemos depoimentos das testemunhas", relatou um policial que atendeu a ocorrência e não quis se identificar.

    Leia mais:

    Pedreiro é baleado no rosto no Jorge Teixeira

    Polícia prende Guarda Municipal envolvido em ataques do CV em Manaus