Fonte: OpenWeather

    Crime brutal


    Vizinho surta, mata idoso e explica: “Achei que era o diabo"

    Segundo relato do homem ao delegado, no dia do crime ele sofria com pensamentos negativos e achou que o vizinho era o "diabo"

     

    O vizinho da vítima estaria há duas semanas sem tomar seus remédios
    O vizinho da vítima estaria há duas semanas sem tomar seus remédios | Foto: Reprodução

    A esquizofrenia é uma doença mental crônica e incapacitante, que geralmente se manifesta na adolescência ou início da idade adulta, entre 20 e 30 anos de idade. Ela pode ser perigosa quando os pacientes deixam de tomar as medicações. 

    Um homem matou a facadas Idalicio Amede de Camargo, de 75 anos. O autor do crime disse em depoimento à polícia que sofre de esquizofrenia paranoide e teve um surto quando matou o vizinho.

    O caso aconteceu nesta terça-feira (6) em um condomínio na rua Laudelino Ferreira Lopes, no bairro Novo Mundo, em Curitiba. O vizinho da vítima estaria há duas semanas sem tomar seus remédios e essa não teria sido a primeira vez que ele tem um surto.

    "

    Fazia duas semanas que eu não tomava meu remédio. Faz 13 anos que eu tomo. Tentei várias vezes, mas não consegui pegar no posto de saúde. Já surtei uma vez, fiquei 45 dias no hospital, mas na época não fiz nada. Agora infelizmente foi diferente "

    Autor do crime,

     

    Segundo relato do homem ao delegado, no dia do crime ele sofria com vários pensamentos negativos, não conseguia se concentrar em seu trabalho, até que deu de cara com o idoso, achou que ele era o diabo e partiu para o ataque com uma faca.

    “Não conseguia me concentrar, vários pensamentos negativos, não conseguia fazer meu trabalho, daí chegou uma hora que não aguentei mais. Esse senhor abriu a porta, foi a primeira pessoa que apareceu na minha frente, achei que ele era o diabo. Fui pra cima dele, peguei uma faca e acertei ele. Tentei segurar, fui no limite, mas fiz uma merda, sou covarde, tentei fazer o meu melhor”, relato o homem na delegacia.

    Ainda de acordo com o autor das agressões contra o idoso, por conta da doença e da falta dos medicamentos ele não conseguiu se controlar e evitar o ataque.

      O idoso chegou a ser socorrido pelo Samu, mas não resistiu aos ferimentos e morreu dentro da ambulância. O autor das facadas segue preso.  

    Arrancou a cabeça da mãe

    Foi pelas mãos do próprio filho que Maria de Fátima Matos da Silva, de 64 anos, foi morta e esquartejada no bairro Petrópolis, na Zona Sul de Manaus. 

    O autor do crime identificado como Maxwel da Silva Lima, de 33 anos, é uma pessoa com esquizofrenia, ele foi perseguido e preso em flagrante. O crime ocorreu por volta das 10h30, na casa onde a vítima morava com o suspeito. 

    Testemunhas relataram que na cena do crime, haviam extremos sinais de violência. O suspeito estava embalando o corpo e colocando dentro de uma sacola que estava presa a um carrinho de compras, quando foi flagrado pelo irmão e saiu correndo. 

    Leia mais:

    Em Alagoas, filho é preso por desenterra pai e levar caixão para casa

    Após surto, filho mata mãe e sobrinha a golpes de faca em SP