Fonte: OpenWeather

    Estupro de Vulnerável


    Menina de 3 anos relatou abusos cometidos pelo próprio irmão em vídeo

    A criança relata que o “maninho” tocava nela e beijava partes de seu corpo

     

     

    A vítima conta detalhes dos abusos cometidos pelo próprio irmão
    A vítima conta detalhes dos abusos cometidos pelo próprio irmão | Foto: Reprodução

    Em vídeo, a menina de 3 anos relatou abusos cometidos pelo próprio irmão, o estudante de medicina Marcos Vitor Dantas Aguiar Pereira, de 22 anos. O acusado mora em Manaus, onde cursa medicina

    A criança relata que o “maninho” tocava nela e beijava partes de seu corpo, apontando para o tórax e órgãos genitais.

    O caso aconteceu em Teresina (PI). P.C., irmã da madrasta de Marcos Vitor, considera o relato da vítima como um “tapa” na cara de quem acha que as acusações podem ser invenções da cabeça das crianças.

     

    O acusado mora em Manaus onde cursa medicina
    O acusado mora em Manaus onde cursa medicina | Foto: Reprodução

    Quando questionada sobre quantas vezes o irmão beijou as partes de seu corpo, ela abre as mãos para contar, mas faltam dedinhos para explicar a quantidade de vezes que os abusos se repetiram.

     “Não dá para ficar calada, não dá para ficar quieta, não é uma invenção delas. É muita dor”, diz P.C. “Eu sei o que é isso. Eu quase perdi minha filha”.

      A filha de 13 anos de P.C. foi a primeira a denunciar Marcos Vitor. Recentemente ela relatou ter sido abusada por ele durantes anos, entre os 5 e os 10 anos de idade.  

    Depois que os abusos começaram, a jovem se tornou reclusa, teve depressão e se mutilava com frequência. A criança tentou o suicídio no início deste ano. Ao chegar no limite, confidenciou o que vinha passando para uma prima.

     

    A vítima  se mutilava com frequência após abusos
    A vítima se mutilava com frequência após abusos | Foto: Reprodução

    A prima contou para a madrasta do acusado, irmã de P.C., que contou para ela e descobriu que as filhas também foram abusadas.

    Apesar da divulgação do caso, Marcos Vitor se encontra em local desconhecido. O advogado Eduardo Faustino, que representa o rapaz, afirma que o estudante não está foragido e que apenas abriu mão do “direito ao interrogatório”. P.C, no entanto, aponta que o acusado não compareceu perante às autoridades policiais para abrir mão do interrogatório.

     A gravação é mantida em sigilo no inquérito que investiga Marcos Vitor por abusos a quatro crianças.

     *O Globo

    Leia mais:

    Psicóloga alerta sobre como identificar sinais de violência em criança 

    Homem que estuprou e matou crianças de 5 anos morre em cadeia do AM 

    Em Manaus, idoso é preso por estuprar neta de 14 anos 

    <<<<<<< HEAD ======= >>>>>>> e5a666b371d90e4920345db9572e28a6ed1fabe8