Fonte: OpenWeather

    Abuso infantil


    PF emite alerta após estudante de medicina ser considerado foragido

    PF emite alerta após estudante de medicina em Manaus, suspeito de estupro no Piauí, ser considerado foragido

     

    Sede da Polícia Federal em Teresina, Piauí
    Sede da Polícia Federal em Teresina, Piauí | Foto: Catarina Costa

    MANAUS (AM) - A Polícia Federal foi acionada e emitiu alerta para os aeroportos após o estudante de medicina em Manaus, Marcos Vitor Aguiar Dantas Pereira, de 22 anos, que está sendo investigado pela Polícia Civil do Piauí (PC-PI), suspeito pelo crime de estupro de vulnerável, ser considerado foragido. Ele é natural do Piauí.

    Na tarde desta terça-feira (12), a Polícia Civil cumpriu buscas nos endereços do investigado em Manaus e Teresina, mas ele não foi localizado. As informações são do G1 Piauí.

    "Houve diligências nos endereços dele em Manaus, no intuito de cumprir a Carta Precatória. Em Teresina, a DCPA [Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente] fez buscas, mas ele não foi localizado", informou o delegado Marcelo Leal, da Gerência Especializada (GPE).

    Entenda o caso:

     

    O estudante de medicina de uma faculdade particular de Manaus, Marcos Vitor Aguiar Dantas Pereira, 22 anos, está sendo investigado pela Polícia Civil do Piauí (PC-PI) pelo crime de estupro de vulnerável
    O estudante de medicina de uma faculdade particular de Manaus, Marcos Vitor Aguiar Dantas Pereira, 22 anos, está sendo investigado pela Polícia Civil do Piauí (PC-PI) pelo crime de estupro de vulnerável | Foto: Divulgação

    O estudante é suspeito de estupro contra pelo menos quatro meninas em Teresina.  O mandado de prisão foi expedido em 7 de outubro, mas somente nesta terça-feira (12) foram feitas buscas tentativa de localizar o estudante.

    Procurada, a defesa do estudante informou que ainda não foi informada formalmente sobre a decisão e que, por isso, não vai se pronunciar

    A mãe de uma das crianças abusadas denunciou o ex enteado, Marcos Vitor, como suspeito pelos crimes. Segundo ela, sua filha não foi a única vítima .“Ele destruiu nossa família, assim de uma forma que eu jamais, nem nos meus piores pesadelos eu imaginaria que iríamos passar. De você ver o seu pai, a sua mãe, todo mundo sem chão, sem saber o que fazer", declarou.

    O estudante é irmão de duas das vítimas. Ele morava com a madrasta desde os 8 anos, quando ela se casou com o pai dele e teve mais duas filhas.

    Os supostos abusos iniciaram com uma das primas, sobrinha da madrasta, quando ela tinha apenas 5 anos e ele 15 e duraram pelo menos mais cinco anos, com inclusão de outras crianças da família. Neste mesmo período, ele também é suspeito de abusar das duas irmãs, uma de três e outra de 9, e de outra prima de 15 anos.

    Leia mais: Estudante de medicina de Manaus é acusado de estuprar irmã e primas

    As denúncias à polícia foram feitas há pouco mais de um mês e desde então, a família luta para que o rapaz, que estuda em Manaus, seja preso.

    Após a descoberta dos abusos, a mãe da vítima fez diversas publicações nas redes sociais pedindo a prisão do rapaz. Ela disse que o objetivo das publicações foi divulgar o rosto do suspeito, pois, segundo ela, se ele não for preso, não vai parar. Ele ainda não foi localizado e nem ouvido pela polícia 

    “A postagem não foi para expor as crianças. Foi uma postagem para a sociedade saber quem era ele. Para a sociedade ajudar a prender ele, porque ele não vai parar. Se ele não for preso, ele não vai parar”, disse.

    O caso está sendo investigado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) em Teresina, capital do Piauí. 

    Leia mais:

    Menina de 3 anos relatou abusos cometidos pelo próprio irmão em vídeo

    <<<<<<< HEAD ======= >>>>>>> e5a666b371d90e4920345db9572e28a6ed1fabe8