Fonte: OpenWeather

    "Alfinetada"


    "Não aguenta 10 segundos de debate comigo", diz Bolsonaro sobre Moro

    Bolsonaro chegou a ligar Moro à esquerda por, supostamente, atuar contra o armamento da população

     

    Com o anuncio de sua pré-candidatura ao Palácio do Planalto pelo Podemos, Moro foi citado, novamente, pelo presidente, em conversa com apoiadores, na tarde desta segunda-feira (6)
    Com o anuncio de sua pré-candidatura ao Palácio do Planalto pelo Podemos, Moro foi citado, novamente, pelo presidente, em conversa com apoiadores, na tarde desta segunda-feira (6) | Foto: Divulgação

    Brasília (DF) - A política, certamente, tem suas surpresas e reviravoltas. Quem está no mesmo palanque, um dia, pode não estar mais. Quem estava contra, pela direção do vento, pode ficar a favor.

    O presidente Jair Bolsonaro e o ex-juiz e seu ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, foram “vítimas” dessas intemperanças do destino, que os transformou, recentemente, em adversários políticos.

    Com o anúncio da pré-candidatura ao Palácio do Planalto pelo Podemos, Moro foi citado, novamente, pelo presidente, em conversa com apoiadores, na tarde de segunda-feira (6). 

    Bolsonaro chegou a ligar Moro à esquerda por, supostamente, atuar contra o armamento da população.

    “O Moro falou que podia ser mais rígido, me peitar mais durante a questão das portarias de armamentismo. Como o cara vai trabalhar comigo sabendo que eu sou armamentista e depois trabalhar contra? Descobri isso mais tarde”, disse o ex-capitão a apoiadores na porta do Palácio da Alvorada, no fim da tarde de segunda.

    Em seguida, o chefe do executivo federal fala que o ex - aliado não teria sido claro em seus posicionamentos.

    “Tem que ter caráter, né? Dizer: ‘Eu não vou trabalhar porque sou de esquerda’. Para tentar copiar meu ‘Brasil acima de tudo e Deus acima de todos’ ele botou ‘O povo acima de tudo’. Não aguenta 10 segundos de debate”, finaliza Bolsonaro. 

    Leia mais: 

    Moro abandona coletiva em Manaus após ser questionado sobre mensagens

    Sergio Moro anuncia filiação ao Podemos para eleições de 2022

    Ministro Salles diz que Moro é “comunista” e “a favor de drogas”