Fonte: OpenWeather

    Caso de polícia


    Casal faz ato íntimo atrás do altar de igreja e vira caso de polícia

    A identidade do casal ainda é desconhecida e não se sabe se a filmagem foi postada propositalmente ou vazou

     

    Reportagens locais sugerem que o vídeo começou a ser distribuído pelo WhatsApp antes de se espalhar pelos canais de mídia social
    Reportagens locais sugerem que o vídeo começou a ser distribuído pelo WhatsApp antes de se espalhar pelos canais de mídia social | Foto: Reprodução


    Imagens de um casal fazendo sexo atrás do altar da Igreja de São Miguel, em Bree, na Bélgica, circulam pelas redes sociais.

    A filmagem mostra uma mulher nua curvada enquanto o homem a filma por trás. As fotos causaram indignação generalizada e levou a uma investigação policial. As informações são do jornal britânico 

    A identidade do casal ainda é desconhecida e não se sabe se a filmagem foi postada propositalmente ou vazou.

    Reportagens locais sugerem que o vídeo começou a ser distribuído pelo WhatsApp antes de se espalhar pelos canais de mídia social.

    A igreja, que pretendia tratar do assunto “discretamente”, é um edifício acessível ao público para que qualquer pessoa possa entrar na igreja.

     

    A polícia local já está à frente do caso
    A polícia local já está à frente do caso | Foto: Reprodução

    O porta-voz da Igreja Sint-Michielskerk, Ernest Essers, disse que o incidente filmado “ultrapassou todos os limites de decência, respeito e razoabilidade”. Ele disse ter recebido o vídeo pelo WhatsApp no ​​dia 29 de outubro. “Isso é difamação pública. Vamos registrar queixa na polícia”, acrescentou.

    A polícia local já está à frente do caso.. Segundo o site de notícias Het Nieuwsblad, as autoridades estão investigando o incidente como pornografia em local público e divulgação das imagens. Segundo a prefeita de Bree, Liesbeth Van der Auwera, a polícia já anunciou que um relatório duplo foi oficialmente redigido.

    *Daily Star/ jornal britânico 

    Leia mais:

    Ginecologista suspeito de abusos sexuais é preso novamente 

    Sexo casual vira homicídio com corpo concretado em parede 

    Gangue de playboys compartilhava pornografia infantil na internet