Fonte: OpenWeather

    Protesto


    Família de adolescente baleado realiza nova manifestação em Manaus

    Este é o segundo ato realizado pelos familiares da vítima em 24 horas

    A avenida Camapuã ficou interditada pelos manifestantes, na altura do Terminal de Integração 4 | Foto: Raphael Tavares


    Manaus - Cerca de 50 pessoas, entre familiares e amigos do adolescente de 15 anos que foi baleado na cabeça, na última segunda-feira (16), supostamente por policiais militares, realizaram protesto em uma das principais avenidas da Zona Norte de Manaus, na noite desta terça-feira (17). Este é o segundo ato dos familiares em menos de 24 horas.

    A mãe do adolescente, Gilmara da Silva Menezes, de 31 anos, gritou por Justiça diversas vezes no meio dos populares. A avenida Camapuã ficou interditada pelos manifestantes, na altura do Terminal de Integração 4, no bairro Cidade Nova.

    Leia tambémMenor baleado por PMs continua internado em estado gravíssimo

    "Queremos a expulsão desse policial que atirou na cabeça do meu filho. Eles plantaram as drogas e armas. Meu filho estava apenas indo jogar bola com os amigos, quando foi vítima de uma covardia dessas", disse a dona de casa.

    Durante a manifestação realizada na segunda-feira (16), houve confronto entre os moradores e os policiais. Balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo foram lançados pelos militares para retirar os manifestantes que tomavam a rua Galileia.

    Estado de saúde da vítima

    A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) informou, por meio de nota, que o estado de saúde do menor é gravíssimo. O jovem passou por cirurgia para estancar um sangramento e corrigir um afundamento craniano. O adolescente continua internado na Unidade de Terapia Intensa (UTI), do Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, na Zona Leste.

    A polícia

    Em nota, a polícia diz que a guarnição da Força Tática recebeu uma denúncia de tráfico de drogas no Nossa Senhora de Fátima I. Ao chegar ao local, os PMs foram recebidos a tiros pelo menor, que durante o tiroteio foi baleado.

    A PM relatou ainda, que o adolescente foi socorrido imediatamente e levado ao Hospital Pronto Socorro Platão Araújo. Com ele foram encontrados entorpecentes, uma quantia em dinheiro e um revólver calibre 38, com três cápsulas deflagradas, usadas para realizar os disparos contra a guarnição.

    Edição: Bruna Souza

    Leia mais

    Manifestantes pró-Lula picham muro de afiliada Globo em Manaus

    Motoristas são multados por estacionar em vagas especiais em shoppings

    Alunos relatam intoxicação alimentar adquirida em restaurante da Ufam