Fonte: OpenWeather

    Assalto


    Motorista reage a assalto, cai de ônibus e morre em hospital de Manaus

    O assalto aconteceu por volta das 5h40 na avenida Sete de Setembro, no Centro da capital amazonense

    Antônio foi socorrido e levado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos | Foto: Divulgação

    Manaus -  O motorista de ônibus Antônio Bento da Silva, de 48 anos, morreu no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, Zona Centro Sul de Manaus, na manhã desta sexta-feira (15), após reagir um assalto.

    O crime aconteceu por volta das 5h40 na avenida Sete de Setembro, no Centro da capital amazonense. De acordo com informações da polícia, dois suspeitos entraram no ônibus da linha 515 anunciaram o assalto e pegaram o aparelho celular do motorista.

    No momento que os criminosos foram pegar a renda da cobradora, o motorista percebeu que eles não estavam armados e reagiu. Ele travou luta corporal com um dos assaltantes, mas não puxou o freio de mão do coletivo. Com isso, durante a briga, um dos suspeitos empurrou a vítima para fora do ônibus em movimento. Antônio bateu a cabeça no meio fio e a roda do veículo passou por cima do tórax do motorista. 

    "Ele teve uma parada cardíaca e machucou as costelas. O ônibus já estava sem velocidade, mas mesmo assim a roda do veículo passou por cima dele. Antônio Bento tentou impedir a fuga do bandido", explicou o diretor do Conselho Fiscal do Sindicato dos Rodoviários, Cesar Colares.

    O motorista trabalhava há seis anos na empresa Expresso Coroado. Muito abalada, a esposa de Antônio falou que ele saiu de casa às 4h da manhã para ir ao trabalho. Por volta das 6h, ela recebeu uma ligação informando sobre o assalto.

    "Ele era uma ótima pessoa. Sempre foi bom como pai, marido e motorista. Antônio gostava muito da profissão de motorista, e era admirado pelos amigos. Não dá pra acreditar. Só queria ter o meu marido de volta", lamentou a esposa da vítima. 

    "Antônio já sofreu outros assaltos, porém nunca reagiu. Certa vez ele comentou comigo que se tivesse o celular roubado e visse o bandido sem arma iria reagir. A promessa cumpriu, mas ele não imaginava que iria terminar com um final triste. Ele havia comprado o celular em janeiro deste ano, e só tinha pagado duas parcelas", disse a mulher. 

    A família informou que o velório será realizado na igreja Assembléia de Deus, na rua Granada, no bairro Nova Floresta, Zona Leste de Manaus. A Polícia Civil deve investigar o crime como latrocínio (roubo seguido de morte).

    Protesto

    O Sindicado dos Rodoviários de Manaus promete fazer uma manifestação em frente à Sede do Governo, na avenida Brasil, no bairro Compensa, às 14 horas.

    O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir de Oliveira, disse que a categoria não suporta mais a passividade dos governantes, em relação à falta de medidas enérgicas para coibir a ação de criminosos nos transportes coletivos da cidade.

    Veja a reportagem da TV Em Tempo:

    Veja a reportagem | Autor: TV Em Tempo

    Leia mais: 

    Homem é assassinado na frente da namorada em bar no Centro de Manaus

    SSP deflagra operação contra o tráfico de drogas em Manacapuru

    Agricultor é preso com maconha em Santa Isabel do Rio Negro