Fonte: OpenWeather

    Pistoleiro


    Suspeito de matar advogada em Fortaleza é preso com arma em Manaus

    Segundo a polícia, ele invadiu o escritório da advogada, que tinha 52 anos, e disparou três tiros na vítima - que estava trabalhando

     A prisão do suspeito é resultado de uma ação conjunta entre a Polícia Civil do Amazonas e do Ceará
    A prisão do suspeito é resultado de uma ação conjunta entre a Polícia Civil do Amazonas e do Ceará | Foto: divulgação

    Manaus - Cinco anos após ter sido contratado para matar uma advogada em Fortaleza (CE), Carlos Cley Rebouças Rocha, de 39 anos, foi preso, na manhã desta sexta-feira (15), na própria loja de refrigeração, localizada na avenida Beija-Flor, bairro Cidade de Deus, Zona Norte de Manaus. 

    O crime aconteceu no dia 22 de junho de 2012, na capital cearense. Carlos invadiu o escritório da advogada Maria Danielle Ximenes, que tinha 52 anos, e efetuou três tiros na vítima que estava trabalhando.

    Conforme o titular do 8º Distrito Integrado de Polícia (DIP), delegado Rafael Guevara, o suspeito foi contratado pela escrivã Regina Lucia Amorim Gomes, por conta de um processo judicial.

    Delegado Rafael Guevara
    Delegado Rafael Guevara | Foto: divulgação

    "A motivação ocorreu devido uma disputa de bens, em que a advogada defendia o ex-marido da mandante do crime, que estava perdendo as causas na Justiça. A escrivã se sentiu prejudicada pela advogada e contratou o pistoleiro, por R$ 5 mil, para executa-la", disse Guevara.

    A prisão do suspeito é resultado de uma ação conjunta entre a Polícia Civil do Amazonas e o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa do Ceará (DHPP-CE). O mandado de prisão preventiva em nome de Carlos foi expedido no dia 20 de janeiro de 2015, pela juíza Valentina Maria Alves de Souza Aquino, da 1ª Vara do Juri da Comarca de Fortaleza. 

    Segundo o adjunto do 8º DIP, delegado Fabiano Pignata, o suspeito estava foragido na capital amazonense há quase seis anos. Ele usava a identidade de um irmão que está preso por homicídio, em Fortaleza. 

    Delegado Fabiano Pignata
    Delegado Fabiano Pignata | Foto: divulgação

    "Recebemos o comunicado da Delegacia do Homicídios do Ceará, e a partir disso iniciamos no nosso procedimento investigativo, em que analisamos informações e constatamos que o suspeito estava usando o documento do irmão. Isso foi um dos fatores que nos levou até o paradeiro dele aqui em Manaus", informou Pignata. 

    O suspeito foi capturado quando trabalhava em uma empresa que é proprietário em Manaus. No local, foram encontrados uma pistola 380, seis munições intactas, um colete balístico, R$ 8 mil  e 1 milhão em bolívares.

    "Ele falou que adquiriu a arma e o colete, no mercado negro há pouco tempo, e disse que era para proteção - já que trabalha em uma área vermelha e o armamento serviria para prevenir roubos no empreendimento dele", disse o adjunto.

    Dinheiro estrangeiro apreendido com o pistoleiro
    Dinheiro estrangeiro apreendido com o pistoleiro | Foto: Daniel Landazuri

    Indiciamento 

    Carlos foi indiciado por homicídio. Ele também foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo permitido e uso de documento falso. Ao término dos procedimentos cabíveis no 8º DIP, ele deve ser levado para audiência de custódia. 

    "Vamos conversar com a Justiça do Ceará para ver se fazem o transferência dele por conta da relação com os outros crimes", disse Pignata.

    Leia mais 

    Polícia prende assassino de advogado Armando de Oliveira, no Amazonas

    Suspeito de matar advogado em Manacapuru é preso por tráfico de drogas

    'Pistoleiro' de facção criminosa é preso com arsenal em Manaus