Homicídio


'Boyzinho' é preso suspeito de matar travesti estrangulada no AM

A vítima foi encontrada morta no dia 4 de março deste ano. Família relatou que, no fim da tarde desta quinta-feira, suspeito do crime foi liberado e saiu pela porta da frente da delegacia

O autor do homicídio foi preso por policiais militares do 5° BPM, um mês após o crime.
O autor do homicídio foi preso por policiais militares do 5° BPM, um mês após o crime. | Foto: Divulgação

Manaus - Rodrigo Barbosa dos Santos, de 18 anos, conhecido como “Boyzinho” ou “Ligerinho da União”, foi preso na manha desta quinta-feira (4), apontado pela polícia como o principal suspeito da morte da travesti Andreone Marcelino dos Santos, conhecido socialmente como Maylla, em Coari, a 369 quilômetros de Manaus.

"Boyzinho" foi preso por policiais militares do 5° Batalhão de Polícia Militar (BPM), um mês após o crime. Ele foi capturado na rua Rui Barbosa, bairro Tauá Mirim, em Coari, em seguida conduzido e apresentado na Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do município. 

O crime

Maylla foi encontrada morta no dia 4 de março deste ano, dentro de uma casa localizada na rua G, bairro Amazonino Mendes, em Coari. Os moradores da cidade, informaram que crime teria ocorrido na madrugada do sábado, 2 de março.

Familiares da vítima informaram ao Em Tempo, que "Mayla" apresentava sinais de estrangulamento
Familiares da vítima informaram ao Em Tempo, que "Mayla" apresentava sinais de estrangulamento | Foto: Divulgação

O corpo de Maylla foi localizado por volta das 10h, dentro da casa que pertence à mãe de Rodrigo. Os moradores da área informaram à polícia que às 5h da manhã de sábado ouviram gritos vindos da residência, e na segunda-feira resolveram entrar no local, após sentir um forte odor.

Familiares da vítima informaram ao Em Tempo, que Maylla apresentava sinais de estrangulamento e não tinha envolvimentos com crimes. Antes de ser encontrada morta, ela havia saído para uma festa no bairro.

Indignação

Em entrevista ao Em Tempo, o primo de Maylla, Romilson Silva, informou que Rodrigo dos Santos foi liberado no fim da tarde, por volta das 17h, "pela porta da frente". A justificativa apresentada, de acordo com Romilson, foi que o mandado de prisão preventiva expedido contra o acusado não foi encontrado.

"Nós ficamos extremamente indignados com essa situação. Ele saiu pela porta da frente e ainda pegou um mototáxi pra casa dele. O delegado disse que ia representar o pedido de prisão, e vamos ter que aguardar a decisão da justiça", relatou o primo.

Edição: Lucas Vítor Sena

Leia mais

Dupla estrangula torrador de farinha até a morte para roubar celular

'Eu a amava, mas fui provocado', confessa homem que matou mulher no AM

Vídeo: Polícia investiga assassinato de quatro pessoas em Lábrea