Fonte: OpenWeather

    Anúbis


    Operação prende integrantes do Comando Vermelho, em Manaus

    Um dos mandados foi cumprido dentro do Compaj. A operação aconteceu no bairro da União

    O grupo é suspeito de vários homicídios | Foto: Josemar Antunes

    Manaus - Quatro integrantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV) foram presos, na manhã desta quinta-feira (16), durante a operação 'Anúbis', deflagrada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), no bairro da União, na Zona Centro-Sul de Manaus. A ação teve como objetivo prender envolvidos em assassinatos e tráfico de drogas.

    A operação é resultado de uma investigação realizada pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), após três jovens serem encontrados mortos no dia 29 de novembro do ano passado, no conjunto Tiradentes, bairro Coroado, na Zona Leste da capital. 

    O um dos mandados foi cumprido dentro do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), onde Elielson Silva dos Santos, de 25 anos, conhecido como "ZL", cumpre pena por tráfico de drogas desde janeiro de 2018. 

    Apontado como um dos líderes do CV em Manaus, Elielson confessou ser um dos autores do triplo homicídio. Elielton Viana Barros, de 34 anos, vulgo "Pato", outro envolvido diretamente no crime, também foi preso. 

    Torturados e mortos 

    Segundo as investigações, os irmãos Lucas Custódio de França, de 23 anos, e Sarah Feitoza Custódio, de 19 anos, e o amigo deles, Igson Batalha Lima, de 18 anos, foram torturados e mortos a tiros.

    O crime foi motivado após os líderes do CV descobrirem que o trio estava comercializando drogas para integrantes da facção criminosa Família do Norte (FDN). As execuções foram ordenadas de dentro do sistema prisional 

    Delegado Paulo Martins, titular da DEHS
    Delegado Paulo Martins, titular da DEHS | Foto: Josemar Antunes

    Ao longo da operação, em cumprimento a mandando de busca e apreensão, foram presos em flagrante por tráfico de drogas, Arnison da Silva Gomes, de 31 anos, Manoel Júnior Almeida de Souza, de 25 anos.  Na mesma ação, um adolescente foi apreendido por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas. 

    O coronel Louismar Bonates, titular da SSP-AM, disse que os presos fazem parte de um grupo criminoso. Os homicídios, segundo o secretário, foram ordenados de dentro do sistema prisional. 

    "Esses assassinatos são pela disputa do tráfico de drogas em várias zonas da capital. A polícia continua investigando para prender outros envolvidos em homicídios e tráfico de drogas. Os mandantes já estão na linha de investigação da Polícia Civil", declarou. 

    De acordo com o delegado Paulo Martins, titular da DEHS, a equipe de investigação identificou que as mortes estão ligadas à briga entre as facções criminosas FDN e CV. 

    Os criminosos fazem parte do Comando Vermelho
    Os criminosos fazem parte do Comando Vermelho | Foto: Josemar Antunes

    As facções eram aliadas há anos e juntas dominavam o tráfico de drogas em boa parte do país, mas após um atrito entre os chefões da FDN, o grupo se dividiu, iniciando uma briga por território em Manaus. 

    "Estamos combatendo os homicídios em Manaus. Os verdadeiros líderes dessas facções criminosas já estão sendo identificado, assim como aqueles que já estão presos no sistema prisional e fora da cadeia também são investigados. Todos serão presos", afirmou.

    O delegado Charles Araújo, adjunto da DEHS, responsável pelas investigações da área da Zona Leste, informou que as vítimas foram sequestradas no bairro da União, torturadas e executadas. 

    Material apreendido com o bando
    Material apreendido com o bando | Foto: Josemar Antunes

    "Iniciamos as investigações e concluímos que as vítimas foram mortas por disputa pelo tráfico de drogas. Há outras pessoas envolvidas nos crimes, mas não podemos revelar o número para não atrapalhar as investigações", disse. 

    Material apreendido 

    Além dos suspeitos, foram apreendidas várias munições, uma pistola calibre 380 milímetros, entorpecentes, balança de precisão, celulares, um deles pertencia a uma das vítimas, além de carregador de pistola e dinheiro. 

    As investigações continuam em sigilo para prender outros envolvidos no triplo homicídio e em outros assassinatos praticado na capital.

    Veja reportagem da TV Em Tempo:

    Veja reportagem | Autor: Mei Shapiama/TV Em Tempo

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Prefeitura lança edital do Programa Bolsa Idiomas com 14,9 mil vagas

    Em Manaus, Inpa e UEA abrem inscrição para seleção de Doutorado