Fonte: OpenWeather

    Transferência


    'Bruno Fiel', pistoleiro do CV, participou de chacina no Amazonas

    Bruno Fiel, conforme a polícia, deixou a Família do Norte (FDN) para se aliar ao Comando Vermelho

    Bruno Fiel era considerado líder do tráfico no bairro da União | Foto: Divulgação

    Manaus - Considerado um dos líderes do tráfico no bairro da União, na Zona Centro-Sul de Manaus, o detento Bruno Souza Carvalho, o “Bruno Fiel”, foi transferido nesta terça-feira (28), para uma unidade prisional de segurança máxima. Ele é apontado como um dos líderes do massacre nos presídios do Amazonas, no último domingo e segunda (26 e 27), que resultou na morte de 55 internos.

    A transferência dos detentos para presídios federais de segurança máxima foi uma resposta à solicitação do governador do Amazonas, Wilson Lima, ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

    A Seap informa ainda que, por questões estratégicas, não pode divulgar o destino dos detentos neste momento.

    Bruno Fiel foi preso no dia 1º de setembro de 2018, pela equipe da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), após fugir do Centro de Detenção Provisório Masculino 2 (CDPM 2), no dia 12 de maio do mesmo ano.

    Na época, a Secretária de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) chegou a oferecer dinheiro para quem soubesse o paradeiro de Bruno Fiel e outros foragidos do CDMP 2.

    O traficante é ex-integrante da Família do Norte (FDN). Atualmente, segundo a polícia, ele é pistoleiro da facção criminosa Comando Vermelho (CV), liderada no Amazonas por Gelson Carnaúba, o “Mano G”. 

    O massacre nos presídios do estado é o resultado de um "racha" entre os narcotraficantes João Pinto Carioca, o "João Branco", e José Roberto Fernandes Barbosa, o "Zé Roberto".

    Leia mais: 

    'João Branco' tenta golpe contra 'Zé Roberto' para liderar FDN sozinho

    39 famílias dos mortos em rebelião nos presídios do AM são ouvidas

    Em meio à crise nos presídios, PM-AM pede ‘tranquilidade’ da população