Fonte: OpenWeather

    Latrocínio


    Mulher é encontrada morta no quintal da própria casa, em Manaus

    A mulher, segundo o irmão, era usuária de drogas. Um casal é suspeito de praticar o crime

    A mulher estava com lesões pelo corpo | Foto: Josemar Antunes

    Manaus - Gilmara de Lima, de 37 anos, foi encontrada morta no fim da noite de quinta-feira (22), no quintal da própria casa na rua 188, no bairro Nova Cidade, na Zona Norte de Manaus. A vítima apresentava marcas de agressão física. 

    De acordo com a equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o irmão da vítima encontrou o corpo embaixo de uma carcaça de geladeira em avançado estado de decomposição. 

    "O irmão da vítima afirmou que eles moravam sozinhos e costumavam receber amigos para usar drogas. Ele declarou que deixou a irmã com um casal de amigos na última quarta-feira (21). Ao retornar, dois depois, percebeu que alguns objetos haviam sumido da casa e a irmã não estava. Ele sentiu um forte odor no quintal e, ao levantar uma carcaça de geladeira, achou a irmã sem parte da roupa de cima e morta com lesões de agressão física", disse um investigador.

    O perito criminal Bráulio Pedrosa, do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), informou que a vítima apresentava lesões pelo corpo. A vítima estava morta no local há mais de 24 horas. 

    "Não dá para precisar a causa da morte se foi por asfixia, pois o corpo já está em fase de decomposição. Mas podemos identificar duas lesões, um no olho esquerdo e uma na orelha direita. Vamos analisar melhor as circunstâncias da morte por meio do exame de necropsia", esclareceu o perito criminal Bráulio Pedrosa. 

    O corpo foi removido pelo IML
    O corpo foi removido pelo IML | Foto: Josemar Antunes

    Ao Portal Em Tempo, vizinhos afirmaram que a vítima tinha problemas mentais, usava drogas com o irmão e amigos. Durante o consumo de entorpecentes, o casal de irmãos brigava por conta do sumiço de dinheiro ou de algum objeto de valor.

    "Eles moravam sozinhos depois que a mãe foi assassinada no Centro de Manaus há, pelo menos, dois anos. Eles ficavam se drogado e depois brigavam. É muito estranho essa morte. Gilmara ficou na casa sozinha depois de receber um casal, sendo uma menor de idade", disse um morador do bairro.

    Ainda conforme os moradores, Gilmara foi vista pela última vez na quarta-feira (21) na frente de casa. O irmão da vítima também estava ausente do imóvel. Ele foi levado para prestar esclarecimentos na DEHS. 

    O corpo da vítima foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), no bairro Cidade Nova, na Zona Norte da capital amazonense. 

    A equipe da DEHS destacou que foram furtados do imóvel um aparelho de DVD, um videogame e outros objetos. O casal que esteve com Gilmara é apontado como suspeito de latrocínio (roubo seguido de morte).