Fonte: OpenWeather

    Baleado


    Morre homem baleado enquanto vendia drogas em Manaus

    A mulher de Magyver, que está grávida de 8 meses, também foi baleada e segue internada

    A mulher segue internada no Platão Araújo | Foto: Izaías Godinho

    Manaus - Um homem identificado como Magyver de Souza Martins, de 28 anos, morreu na manhã deste domingo (8), no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Platão Araújo, na Zona Leste de Manaus. Magyver e a esposa, Ana Flavia Ramos de Oliveira, de 23 anos, foram baleados na noite de sexta-feira (6). A mulher está grávida de 8 meses e segue internada na unidade hospitalar.

    A mãe de Magyver, que trabalha como costureira, relatou à reportagem que o filho era inocente e foi alvejado no momento que voltava de um supermercado.

    "Esperamos pela justiça de Deus. Pois sabemos que nada poderá ser feito. As pessoas matam por qualquer coisa", lamentou a mulher.

     O crime e a versão da polícia

    O crime aconteceu, por volta das 18h45, na rua Nova Esperança, na comunidade Fazendinha, no bairro Cidade de Deus, Zona Norte da capital.

    Entretanto, diferente da versão apontada pela mãe da vítima, um policial militar, que atendeu a ocorrência, informou que o casal teria confessado que estava vendendo drogas no bairro. Em determinado momento, Magyver e a esposa decidiram comercializar os entorpecentes em outra área. 

    O local escolhido por Magyver e Flávia já tinha “dono” e os dois foram surpreendidos por quatro homens, ainda não identificados. O quarteto efetuou vários tiros na direção do casal.

     "A princípio eles atiraram apenas em Magyver, duas balas no braço direito, uma no abdômen e um na perna esquerda. E para deixar um aviso, atiraram na coxa da Flávia, que está grávida de oito meses”, contou o policial.

    Conforme informações da Polícia Militar, Magyver tem passagem por roubo. O crime, agora, será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).