Fonte: OpenWeather

    Latrocínio


    'Perdeu', diz assaltante antes de atirar em camelô em Manaus

    Mickey da Silva foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital

    O crime acontece na Zona Leste de Manaus | Foto: Josemar Antunes

    Manaus - O camelô Mickey da Silva Barbosa, de 42 anos, morreu na madrugada desta quinta-feira (19), no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio, na Zona Leste de Manaus. A vítima estava internada após ser baleada durante um assalto. 

    De acordo com o relatório da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Mickey estava trabalhando em uma banca de vendas de acessórios para celular, na avenida Autaz Mirim com a rua Itaitê, no bairro Novo Aleixo, na Zona Norte da capital, quando foi surpreendido por dois homens armados. O crime aconteceu na última sexta-feira (16).

    Durante a ação, um dos criminosos disse: "Passa o celular e o dinheiro. Perdeu". Mickey reagiu ao assalto e um dos assaltantes efetuou três tiros contra o camelô, que foi socorrido inicialmente para o Platão Araújo, na Zona Leste. 

    Conforme o depoimento do irmão da vítima, Celso da Silva Barbosa, de 45 anos, à equipe da DEHS, os criminosos levaram o celular do homem e a quantia de R$ 1, 8 mil. 

    O assassinato foi registrado como latrocínio (roubo seguido de morte) na DEHS. Ninguém foi preso até o momento.