Fonte: OpenWeather

    Mandado de Prisão


    Vídeo: suspeito de participar da morte de engenheiro é preso em Manaus

    O homem foi preso por uma equipe da DEHS dentro de uma emissora de TV, onde concedia uma entrevista

    | Foto:

    Manaus - A Polícia Civil prendeu no inicio da tarde desa quinta-feira (3), um homem identificado como Elielton Magno de Menezes Gomes Júnior, apontado como suspeito no envolvimento do assassinato do engenheiro Flávio Rodrigues  dos Santos, 42.  O crime ocorreu há quatro dias, em um condomínio de luxo, no bairro Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus. 

    Elielton foi preso por uma equipe da Delegacia Especializada em Homicídio e Sequestro (DEHS) dentro de uma emissora de TV, onde concedia uma entrevista, localizada na avenida André Araújo, bairro Aleixo, Zona Centro-Sul da capital.  

    A Justiça Estadual decretou as prisões temporárias de quatro pessoas suspeitas de envolvimento no crime.  Os pedidos de prisões temporárias foram feitos pela Polícia do Estado do Amazonas e decretadas na última quarta-feira (2) em Plantão judicial. O processo foi distribuído para a 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus e tramita sob segredo de justiça.

    Coletiva

    Em coletiva de imprensa, na tarde de terça-feira (1º), o delegado afirmou que 11 pessoas prestaram depoimento sobre o caso, incluindo o proprietário do imóvel em que a vítima esteve horas antes de ser encontrada morta, Alejandro Molina Valeiko, filho da atual primeira-dama do município, Elisabeth Valeiko.

    O caso 

    O corpo do engenheiro eletricista Flávio Rodrigues, foi encontrado morto, na tarde desta segunda-feira (30), em terreno baldio, localizado na avenida do Turismo, bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus. 

    Segundo a perícia, a vítima apresentava marcas de agressão física e perfurações de arma branca no tórax, abdômen e coxas. 

     O delegado Aldeney Goes, titular do 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP) foi questionado se, após o corpo de Flávio ser encontrado pela polícia, o filho da primeira-dama teria sido internado em uma clínica para dependentes químicos, mas, no entanto, a informação não foi confirmada pela Polícia Civil. "O que posso garantir é que ele foi ouvido aqui no 19º DIP na condição de informante. Não fomos informados até a tarde desta terça sobre a internação dele", justificou.

    Prefeito 

    Em nota, divulgada na manhã desta terça, o prefeito de Manaus, Arthur Neto, lamentou a morte do engenheiro e destacou que o enteado é inocente. Arthur informou, ainda, que espera que os verdadeiros culpados sejam presos pela polícia.

    Primeira dama

    “Meu filho é doente, mas ele não é assassino. Ele não matou ninguém”. Essas são as palavras da primeira-dama do município, Elizabeth Valeiko, ao se posicionar sobre o envolvimento do filho na morte do engenheiro.

    O pronunciamento ocorreu durante coletiva de imprensa junto ao prefeito Arthur Virgílio, na tarde da última quarta-feira (2). 

     Valeiko disse ainda que defendia Alejandro e de todos os que sofrem com a dependência química de alguma forma. “O Alejandro é tão vítima quanto o Flávio, quanto o Junior, quanto o Magno. Eu só quero dizer uma coisa para vocês: o meu filho não matou ninguém. Assim como vocês eu estou aguardando, porque preciso entender o que aconteceu naquela noite”, afirmou ela. 

    Assista à reportagem da TV Em Tempo:

    Assista a reportagem | Autor: Mariana Rocha/ TV Em Tempo