Fonte: OpenWeather

    Prisão Temporária


    Justiça do AM decreta prisão temporária de 30 dias a Alejandro Valeiko

    Alejandro continua detido na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

    Manaus - Alejandro Molina Valeiko, de 29 anos, suspeito de envolvimento na morte do engenheiro Flávio Rodrigues, 42, teve a prisão temporária decretada por 30 dias nesta segunda-feira (7). A nova decisão partiu do desembargador José Hamilton Saraiva dos Santos,  do Tribunal se Justiça do Amazonas (TJAM), que anulou o pedido da desembargadora plantonista Joana dos Santos Meirelles. A magistrada havia concedido no  sábado (5), a prisão domiciliar, em consideração ao estado de saúde de Alejandro. 

    “O desembargador recebeu a relatoria desse processo hoje pela manhã, fez uma análise, decidiu revogar a decisão da plantonista e proferiu uma nova decisão, decretando a prisão temporária por 30 dias. Ele informou também que teve que manter o sigilo em consequência de documentos que ele avaliou, que não podem ser divulgados nesse momento, porque podem prejudicar as investigações”, explicou o advogado de defesa do suspeito, Marco Aurélio Choy, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil - seccional Amazonas (OAB/AM).

    Alejandro continua detido na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).