Fonte: OpenWeather

    Troca de Tiros


    Suspeito de assalto é baleado na cabeça após perseguição com a PM-AM

    O homem agiu com outro comparsa, que acabou preso pela Polícia Militar do Amazonas (PMAM)

    Até a publicação desta matéria não havia atualização sobre o estado de saúde do suspeito ferido
    Até a publicação desta matéria não havia atualização sobre o estado de saúde do suspeito ferido | Foto: Divulgação

    Manaus - Após cometerem uma série de assaltos em bairros da Zona Leste e Norte de Manaus, dois homens foram interceptados por policiais militares que estavam em horário de almoço. Depois de uma intensa perseguição e troca de tiros, Bráulio Junior Correia Reis, de 32 anos, foi baleado na cabeça e Rafael Brito dos Santos, 18, foi preso. O caso aconteceu na tarde desta quarta-feira (23), na rua Almir Cardoso, bairro Tancredo Neves. 

    A dupla usava um carro modelo Pálio, de cor prata e placa AZW-3730, para abordar pedestres em via pública. O veículo não tinha restrição de roubo.

    Por volta das 13h, um motoboy, de 40 anos, acionou policiais da 14ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), após ter o celular o roubado, na rua Girassol. A vítima informou as características do veículo e a equipe policial fez o acompanhamento do carro. 

    "A equipe identificou que existiam outras denuncias desse mesmo veículo. Pela manhã os suspeitos assaltaram dezenas de estudantes de uma escola na Cidade Nova. Durante o acompanhamento do carro, um dos ocupante efetuou dois tiros contra a equipe policial, que revidou em seguida", explicou o tenente Robson Ferreira, da 14ª Cicom. 

    Rafael Brito dos Santos, 18, foi preso pela polícia
    Rafael Brito dos Santos, 18, foi preso pela polícia | Foto: Divulgação

    Após a troca de tiros, Bráulio que conduzia o carro, perdeu o controle e bateu na mureta de um residência. Ele acabou atingido com um tiro na cabeça e foi encaminha ao Hospital Platão Araújo, onde segundo a equipe médica, está em estado grave.

    Rafael foi encaminhado para 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde deve passar pelos procedimentos cabíveis. Dentro do carro foi encontrado a arma de fogo, calibre 38, com quatro munições intactas e duas deflagradas. 

    Em depoimento, Rafael relatou que Bráulio foi o autor dos disparos contra a polícia. O suspeito contou, ainda, que foi chamado pelo comparsa para assaltar para poder pagar uma dívida que tinha com Bráulio, aproximadamente R$ 600. 

    "Ele foi me pegar em casa e disse para eu ajudar ele para poder pagar essa dívida, que é de um empréstimo que fiz com ele", explicou Rafael.

    Até a publicação desta matéria não havia atualização sobre o estado de saúde de Bráulio. A Polícia Civil investiga o caso.