Mortos em confronto


Vídeo: IML identifica 10 mortos em confronto com a PM

O Instituto Médico Legal (IML) espera divulgar todos os nomes dos mortos em confronto com a Polícia, no bairro do Crespo

Familiares estiveram no local para reconhecer os corpos
Familiares estiveram no local para reconhecer os corpos | Foto: Leonardo Mota

Manaus - Começam a surgir os primeiros nomes dos mortos em confronto com a polícia na madrugada desta quarta-feira (30). Ainda que de forma extra-oficial, os familiares estiveram na sede do Instituto Médico Legal (IML) e começaram a identificar os suspeitos que foram mortos no confronto.

Da lista obtida pelo Portal EM TEMPO, em apuração realizada no local, ao menos 3 dos suspeitos que morreram na madrugada seriam menores de idade. Os familiares de Alessandro Custódio de Carvalho, de 16 anos, de Erick Osmarino Silva Santos, 17 anos e Wellington Nascimento da Silva Júnior, de 14 anos estiveram presentes no local e informaram que reconheceram os corpos dos familiares através de fotos em redes sociais.

O Instituto Médico Legal (IML) informou que não será permitido que os familiares tenham contato visual, na sede do IML, com os corpos dos mortos. Os mesmos serão identificados através das impressões digitais.

Ainda segundo informações do Instituto Médico Legal (IML), é esperado que a lista oficial, com o nome dos mortos presentes no local, seja divulgada pela parte da noite desta quarta-feira (30).

Identificados pelo IML

Até as 17h40 desta quarta-feira (30), o IML já havia identificado os corpos de dez homens que morreram durante confronto com policiais militares no bairro Crespo, zona sul de Manaus.  Até às 18h50, apenas o óbito de Michel dos santos Cardoso, de 27 anos, Erick Osmarino Silva Santos, de 17 anos e de Alexsandro Custódio de carvalho, de 16 anos, foi comunicada oficialmente para as famílias. Os demais nomes só serão divulgados à medida que as famílias forem comunicadas.

Ao longo do dia, representantes de 15 dos envolvidos na ocorrência foram entrevistadas pelo serviço psicossocial do IML e trouxeram documentos de identificação das pessoas.

Entenda o caso

Um confronto entre policiais militares e traficantes, na madrugada desta quarta-feira (30), terminou com 17 membros da facção criminosa Família do Norte (FDN) mortos. O fato aconteceu no bairro Crespo, na Zona Sul de Manaus.

 As equipes policiais foram acionadas e flagraram o chamado "Bonde" no beco. Na ocasião, os criminosos reagiram a intervenção policial. No tiroteio, 17 criminosos foram baleados. Eles ainda foram levados para o Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto, no bairro Adrianópolis, na Zona Centro-Sul da capital, onde morreram. 

De acordo com o coronel Ayrton Norte, comandante da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM), foram três confrontos. O primeiro contra as Cicoms e Força Tática. Logo em seguida, a Rocam chegou para dar apoio. 

Na ação, a equipe apreendeu 17 armas de fogo de grosso calibre, entre elas uma submetralhadora e munições. Nenhum policial ficou ferido e não houve prisão. 

*Colaborou Carol Givone

Assista à reportagem da TV Em Tempo:

Assista a reportagem | Autor: Gabriela Moreno/ TV Em Tempo