Fonte: OpenWeather

    Drogas


    Vídeo: polícia dá golpe em facção ao apreender R$ 7 milhões em drogas

    As drogas foram encontradas embaixo do freezer de uma embarcação rebocadora que foi interceptada em Manacapuru

    O grupo transportaria as drogas do município de Maraã até a capital
    O grupo transportaria as drogas do município de Maraã até a capital | Foto: Suyanne Lima

    Manacapuru – Fábio de Lima Souza, 34, Elson Rodrigues Mota, 39, Edson Luiz Viana Fernandes, 39, Alex de Oliveira Jean, 39, e Raimundo Nonato Abreu Ramos, 48, foram presos na manhã desta sexta-feira (8). Eles transportavam uma tonelada e setecentos quilos de maconha, do tipo skunk, avaliadas em R$ 7 milhões. A megaoperação tirou de circulação as drogas que abasteceriam as bocas de fumo da capital amazonense durante o fim de ano.

    Além das drogas, também foi apreendida uma pistola calibre 40 com numeração suprimida e 11 munições intactas. O delegado Paulo Mavignier, diretor do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), informou que o grupo foi interceptado com apoio do Grupo Força Especial de Regaste e Assalto (Fera), em uma embarcação rebocadora. 

    A abordagem aconteceu no momento em que o reboque passava pela orla do município de Manacapuru (distante 68 quilômetros em linha reta de Manaus).

    “Iniciamos as investigações há aproximadamente 30 dias após recebermos denúncias anônimas. O informante disse que essa droga sairia do município de Maraã com destino a Manaus. No momento da abordagem, que aconteceu por volta das 7h30, a droga foi encontrada escondida por baixo de um freezer, no porão da embarcação. Apreendemos ainda a pistola calibre 40 com 11 munições que estavam na cabine do comandante”, relatou o delegado.

    As drogas estão avaliadas em R$ 7 milhões de reais.
    As drogas estão avaliadas em R$ 7 milhões de reais. | Foto: Suyanne Lima

    Todos os cinco presos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo com numeração suprimida. Ao término dos procedimentos, eles serão levados para audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, zona sul da capital

    Origem

    Mavignier explicou à imprensa que as drogas entraram no País pela cidade de La Pedrera, na Colômbia, situada na região da Tríplice Fronteira. A encomenda foi armazenada por alguns dias em Maraã, aguardando que o grupo criminoso fosse fazer o resgate.

    A autoridade policial destacou que um Inquérito Policial (IP) foi instaurado para investigar a participação dos cinco presos. A polícia não informou que seriam os responsáveis pelo pedido da droga e nem que são os destinatários. 

    “Essa apreensão causou prejuízo estimado em R$ 7 milhões para uma organização criminosa, que eu prefiro não revelar agora. O material ilícito seria distribuído na capital e nas regiões Nordeste e Sudeste do País”, disse.

    Outras apreensões

    No dia 30 de outubro deste ano, a equipe do Denarc apreendeu 120 quilos de maconha
    do tipo skunk, que estavam sendo transportados por Paulo Roberto Nascimento Gomes, de 37 anos, em uma embarcação vinda do município de Japurá. As drogas também iriam abastecer pontos de venda de drogas na capital.

    O material estava escondido em uma parede falsa no frigorífico da embarcação que foi interceptada no Porto da Manaus Moderna, no bairro Centro, Zona Sul de Manaus. O material estava avaliado em mais de R$ 400 mil.

    Já no dia 1° de outubro, Abrão Pinheiro Soares, 37, Jonas Pinheiro Soares, 20, Lucas Dantas Pinheiro, 23, e um adolescente de 17 anos, foram flagrados transportando 52 tabletes de maconha escondidos em uma balsa que trafegava pelo rio Solimões, nas proximidades do município de Manacapuru (distante 68 quilômetros em linha reta da capital).

    Os materiais encontrados em dois sacos, dentro de boias de emergência da embarcação, vieram do município de Anori, (distante 195 quilômetros em linha reta da capital).

    Assista à reportagem da TV Em Tempo:

    Assista a reportagem | Autor: Débora Martins/ TV Em Tempo