Fonte: OpenWeather

    Tráfico de drogas


    Usuário de drogas causam transtornos aos moradores do Ouro Verde

    Há cerca de seis meses traficantes e usuários de drogas fazem uso de entorpecentes em frente às residências dos moradores, que evitam sair de casa

    Em frente à rua Araras consta a sigla da facção criminosa Família do Norte (FDN) | Foto: Brayan Riker

    Manaus - Os moradores do bairro Coroado, Zona Leste de Manaus, convivem com o medo e a insegurança. Um vendedor autônomo, que vive na rua Araras, denunciou ao Portal Em Tempo que, há cerca de seis meses, traficantes e usuários de drogas fazem uso de entorpecentes abertamente e na frente das residências. 

    Conforme o denunciante, que teve o nome preservado, cerca de 20 usuários passaram a usar a frente da residência dele como ponto de venda de drogas. A aglomeração aumenta nos fins de semana.

    “Solicitamos várias vezes a presença de viaturas nesse trecho, mas já estamos desacreditados. Além do uso de drogas, homicídios e assaltos são recorrentes na região. Todos os dias eles usam droga em frente de casa”, frisou o morador.

    O EM TEMPO esteve no local e constatou que no local há várias pichações com a sigla da facção criminosa Família do Norte (FDN). Demonstrando o domínio do tráfico de drogas na região. Além disso, a reportagem constatou que muitos residentes evitam dar depoimento por receio de represálias.

     

    Em resposta à reportagem, a Polícia Militar informou que o patrulhamento nas redondezas é realizado por viaturas da 11ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) - unidade responsável pelo policiamento na área mencionada.

    O órgão acrescentou que são realizados Pontos de Relacionamento Comunitário e Visibilidade (PRCV’s). As viaturas são postas em locais estratégicos, para ter maior proximidade com os frequentadores do local, além de agilizar o atendimento das ocorrências naquela região.

    Policiais militares fazem o patrulhamento, mas não evitam a ação de criminosos
    Policiais militares fazem o patrulhamento, mas não evitam a ação de criminosos | Foto: Brayan Riker

    Em relação às denúncias relatadas por populares, a Polícia Militar orienta que as vítimas efetuem o registro no distrito integrado de polícia (DIP) da área, para fins de investigação da polícia judiciária. Nos casos de flagrante do delito, a pessoa deve acionar os policiais pelo 190.

    Assista a matéria completa no programa Em Tempo de Polícia da Web TV Em Tempo: