Fonte: OpenWeather

    Prisão


    Empreiteiro é preso por furto de água e luz no Monte das Oliveiras

    A ação policial contou com o apoio de peritos do Instituto de Criminalística (IC) e de servidores das concessionárias Amazonas Energia e Águas de Manaus

    Ligações clandestinas de energia eram feitas diretamente dos postes para as casas | Foto: Divulgação/PC-AM

    Manaus - O empreiteiro de obras Carlos Henrique Campos, de 51 anos, foi preso por furto de energia elétrica e água. A prisão aconteceu na manhã de quinta-feira (28), por volta das 9h, durante inspeção a uma obra de construção de casas, em um conjunto residencial, localizado na rua Coletora Norte-Sul, bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte de Manaus. A ação envolveu policiais civis da Delegacia Especializada em Combate ao Furto de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS), sob a coordenação do delegado Paulo Benelli, titular da especializada.

    Segundo o delegado Paulo Benelli, peritos do Instituto de Criminalística (IC) e servidores das concessionárias Amazonas Energia e Águas de Manaus também prestaram apoio durante a ação. Benelli disse, ainda, que a ação foi motivada a partir de delações feitas por populares à concessionária Águas de Manaus, informando que, no endereço supracitado, nas obras de construção de casas do residencial, estariam utilizando água de ligações clandestinas.

    Conforme Benelli, durante a inspeção, foi constatado o furto de água, bem como o de energia elétrica, em 55 casas da obra, cujo responsável é Carlos. Foi constatado, ainda, que as ligações clandestinas de energia eram feitas diretamente dos postes para as casas.

    “Durante as diligências, contatamos as infrações, e Carlos confirmou que é o empreiteiro responsável pela obra. Ele afirmou, também, que construía as casas para venda. A equipe autuou o infrator e o conduziu para a DECFS, onde, após pagar a fiança, foi liberado”, explicou o delegado. 

    Conduzido à sede da DECFS, Carlos foi autuado em flagrante por furto. Ao término dos procedimentos cabíveis, o infrator foi liberado após pagar fiança no valor de R$ 4 mil. Ele irá responder ao processo em liberdade. 

    *Com informações da assessoria