Fonte: OpenWeather

    Tentativa de fuga


    Após fuga de oito detentos, mulheres tentam fugir de presídio em Maués

    Policiais ouviram um intenso barulho e conseguiram impedir a fuga das mulheres

    As mulheres foram impedidas de fugir do Sistema Prisionalde Maués
    As mulheres foram impedidas de fugir do Sistema Prisionalde Maués | Foto: Reprodução

     

    Manaus - Após a fuga de oito detentos da Unidade Prisional de Maués (a 259 km de Manaus), duas mulheres internas também tentaram escapar do presídio na madrugada desta terça-feira (3). 

    Policiais militares ouviram um intenso barulho na parte interna da cela e conseguiram deter as internas. As duas mulheres respondem por tráfico de drogas e foram encaminhadas ao 48 Distrito Integrado de Polícia (DIP). 

    Fuga em massa

    A Polícia Militar continua nas buscas pelos presos Andrenison Pereira Batista, Jefte Lima da Silva, José Galileu da Costa Sena, Jovanho da Silva Macedo, Juniel Silva dos Santos, Natanael Rodrigues da Encarnação, Rodrigo de Souza Alves e Valci dos Santos Pereira.

    Veja quem são dos foragidos do presídio
    Veja quem são dos foragidos do presídio | Foto: Divulgação

    O grupo fugiu por um buraco feito na parede da cela, passou pelo policial que estava na guarda e entraram em uma área de mata fechada. Policiais militares ainda tentaram recapturá-los, mas houve troca de tiros e os detentos conseguiram fugir. 

    A Polícia Militar de Maués está em operação para recapturar os foragidos. A equipe recebeu diversas denúncias sobre uma possível localização dos foragidos. Nesta manhã as ações ocorreram em uma região de mata afastada da cidade, mas nenhum dos detentos foi localizado

    Policiais fazem busca em mata do município
    Policiais fazem busca em mata do município | Foto: Divulgação

    Nota

    Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que realizar uma investigação para apurar os problemas registrados na Unidade Prisional de Maués nos últimos dias. 

    “Vamos enviar reforços para recapturarmos os foragidos e analisarmos os problemas estruturais da unidade”, afirmou o secretário-executivo adjunto da Seap, coronel André Luiz Barros Gioia.