Fonte: OpenWeather

    Zona Norte


    Amigo escapa, mas presidiário acaba assassinado na Véspera do Ano Novo

    Crime ocorreu na rua Pacol do conjunto Riacho Doce 2, no bairro Cidade Nova. O sobrevivente foi levado para um SPA

    Vítima era monitorada por tornozeleira eletrônica | Foto: Divulgação

    Manaus - O jovem Luan Mota Almeida, de 21 anos, morreu após ser baleado cinco vezes, na noite de terça-feira (31) – Véspera de Ano Novo - na Rua Pacol, Riacho Doce 2 - Cidade Nova, Zona Norte de Manaus. O amigo, Alessandro da S. G., ficou ferido e foi encaminhado para Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Danilo Correa, naquela mesma zona.

    Informações da polícia apontam que Luan estava na companhia do amigo, quando dois homens se aproximaram e dispararam vários tiros contra as vítimas. De acordo com relatos, os suspeitos fugiram a pé sem serem identificados.

    Segundo registro de ocorrências da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o crime ocorreu por volta das 20h30. O corpo de Luan apresentava cinco perfurações de arma de fogo, sendo uma no abdômen, uma nas costas e três na cabeça.

    Luan estava cumprindo pena no regime semiaberto e era monitorado pela Secretaria de Administração Penitenciária, por meio do uso de uma tornozeleira eletrônica. O estado de saúde de Alessandro não foi divulgado.

    O corpo de Luan foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), no bairro Cidade Nova, Zona Norte, para realização de procedimentos legais. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros