Fonte: OpenWeather

    Ano Novo


    2020 começa com registro no IML de duas mortes por arma de fogo

    Veja as ocorrências registradas no plantão do IML do 31 de dezembro de 2019 para o dia 1º de janeiro de 2020

    Instituto Médico Legal (IML) | Foto: Jakeline Xavier

    Instituto Médico Legal (IML)
    Instituto Médico Legal (IML) | Foto: Jakeline Xavier

    Manaus - O ano novo começou com o registro de quatro mortes no Instituto Médico Legal (IML), em Manaus, sendo duas por arma de fogo. Veja as ocorrências registradas no plantão do IML do 31 de dezembro de 2019 para o dia 1º de janeiro de 2020! Todas as informações são baseadas no registro da Polícia Militar do Amazonas.

    A primeira vítima de arma de fogo foi o autônomo Marivan dos Santos Maia, de 25 anos. O fato ocorreu por volta das 3h45 do dia 31 de dezembro, na avenida Timbiras, bairro Cidade Nova 2, Zona Norte, em frente à casa de show Kalamazon, espaço conhecido pela tradição em festas onde o ritmo predominante é a lambada.

    Marivan foi assassinado com dois tiros por um homem com quem havia tido uma briga na madrugada. Familiares disseram que a vítima estava com amigos no local quando foi ao banheiro e acabou se desentendendo com um desconhecido. 

    O autônomo foi encaminhado para Hospital e Pronto-Socorro Dr. Aristóteles Platão Bezerra de Araújo, na Zona Leste, onde morreu às 5h08 do mesmo dia. 

    Outra vítima de arma de fogo foi o borracheiro Jose Antonio Pereira de Araujo, de 49 anos. O crime ocorreu por volta das 11h do dia 31 de dezembro, na avenida Arquiteto José Henriques B. Rodrigues, bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte de Manaus. 

    Segundo informações, um homem, ainda não identificado, chegou em uma moto, chamou a vítima pelo nome e disparou três tiros. Uma testemunha disse que a vítima estava sendo seguida pelo suspeito minutos antes do crime. O homem estava ameaçando José Antonio durante no percurso. Leia aqui a matéria completa sobre o crime. 

    Outras mortes

    Uma morte sem esclarecimento também foi registrada. Adriano Barbosa de Miranda, 41 anos, natural de João Câmara, Rio Grande do Norte, morreu às 4h do dia 31 de dezembro na residência em que morava, na rua Guairana, nº 267, invasão Grande Vitória, bairro Gilberto Mestrinho, Zona Leste da cidade.

    Outro caso que chocou a população foi o corpo de um bebê, de aproximadamente três meses, encontrado na manhã de terça-feira (31), em um igarapé do bairro Educandos, Zona Sul de Manaus. Segundo relatório do IML, a criança, não identificada, do sexo masculino, tem 41 cm e 480 gramas 

    Conforme informações de policiais militares, o bebê foi encontrado por dois homens que estavam coletando latinhas no igarapé. O corpo, segundo os canoeiros, estava perto de uma lata e aparentava ser uma boneca. Após reconhecerem que se tratava de uma criança, os dois homens acionaram a polícia. Veja a matéria completa no Portal EM TEMPO