Fonte: OpenWeather

    Assassinato


    Homem é arrastado de casa e morto a facadas em sítio na BR-174

    O homem foi encontrado sem roupa e com seis perfurações no tórax

    O corpo foi removido pelo IML | Foto: Kennedson Paz

    Manaus - Na manhã desta quinta-feira (2), o corpo de um homem foi encontrado despido e com seis perfurações na região do tórax e uma corda em volta do pescoço. O fato aconteceu na rua São Sebastião, km 4 da BR 174, na comunidade São João.

    Ao encontrarem o corpo, os populares acionaram a Polícia Militar. Uma equipe da 20ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foi deslocada para o local.

    As primeiras informações repassadas aos policiais apontam que o homem vivia com uma mulher e uma criança na localidade. Um jovem que constantemente visitava a residência é o principal suspeito.

    De acordo com um morador, que preferiu não se identificar, possivelmente o homem tenha sido vítima de latrocínio (roubo seguido de morte).

    "Só conhecia ele de vista, mas parecia ser um homem tranquilo, não se envolvia em briga com ninguém. Acho que isso tenha acontecido por conta da bebida. Os criminosos provavelmente queriam roubar o dinheiro dele", disse o morador.

    Uma outra moradora, que também preferiu não se identificar, apresentou uma segunda versão do caso e informou que ouviu gritos durante a madrugada.

    "Durante a madrugada, por volta de 4h, a gente ouviu muitos gritos vindos da rua, além da mulher da vítima, haviam mais quatro homens na casa deles. Um deles estava usando tornozeleira eletrônica. A mulher dizia na rua que a situação era assunto de família", disse. A moradora acrescentou que a companheira da vítima era bastante agressiva.

     "Nunca soubemos se ele [vítima] era ignorante com a mulher, mas ela era muito agressiva, até mesmo com a filha dela", contou. 

    Conforme a equipe do Departamento de Polícia Técnico Científica (DPTC), o homem foi arrastado da residência até a rua. Ele foi encontrado com uma corda no pescoço, mas, segundo os peritos, foi usada apenas para arrastá-lo. As perfurações no tórax foram causadas faca.

    O homem estava sem documento pessoal e não foi identificado. O corpo foi levado para a sede do Instituto Médico Legal (IML).

    Uma equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) também esteve no local para colher as primeiras informações e dar início nas investigações.