Fonte: OpenWeather

    Assassinato


    Corpo de jovem é encontrado com rosto desfigurado no Tarumã, em Manaus

    Na cena do crime havia dentes espalhados, os olhos estavam para o lado de fora e havia uma faca enfiada na perna da vítima

    Jovem era dependente químico e estava realizando tratamento contra o vício. | Foto: Jakeline Xavier

    Jovem era dependente químico e estava realizando tratamento contra o vício.
    Jovem era dependente químico e estava realizando tratamento contra o vício. | Foto: Jakeline Xavier

    Manaus - Um corpo com o rosto desfigurado foi encontrado, na manhã deste domingo (5), em uma zona de mata situada na estrada da Vivenda Verde, bairro Tarumã-Açu, Zona Oeste de Manaus. O corpo foi identificado como sendo do jovem Matheus Carmo dos Santos, de 25 anos. 

    De acordo com o delegado plantonista da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Fábio Silva, populares andando pela mata encontraram o corpo. "A gente encontrou um local de crime com discussão, uma cena de briga. A vítima foi morta a pauladas. Foi uma cena de muita crueldade, pois o rosto foi muito desfigurado mesmo", relatou o delegado. 

    Na cena do crime, em área de mata, havia muito sangue
    Na cena do crime, em área de mata, havia muito sangue | Foto: Jakeline Xavier

    Ainda segundo o plantonista da DEHS, acredita-se que o crime tenha ocorrido durante a madrugada. "A gente tem uma linha de investigação que agora a homicídios pretende traçar", contou. A polícia acredita que o crime foi cometido por mais de uma pessoa, tendo em vista o alto nível de crueldade. 

    Outras informações passadas pelo delegado apontam ainda que a família da vítima lutava muito para que realmente ele parasse com o uso de entorpecentes. Até o momento, o que se sabe sobre a vítima é que ele estava fazendo reabilitação de uso de drogas em um centro em frente ao local do crime, há quase um ano.

    O local onde foi encontrado o corpo é conhecido por ser utilizado para o uso de entorpecentes. "Tem pessoas que fogem do centro de reabilitação para usar drogas nessa área", disse um dos populares que rondava a região. 

    Corpo foi removido para o IML.
    Corpo foi removido para o IML. | Foto: Jakeline Xavier

    A moradora Meire Barbosa Guedes informou à imprensa que quem encontrou o corpo foi um dos internos de um centro de reabilitação. Segundo ela, na cena do crime havia dentes espalhados, os olhos estavam para o lado de fora e havia uma faca enfiada na perna da vítima. 

    De fato, a faca foi encontrada na cena do crime, mas, de acordo com delegado, não há indícios de que tenha ligação com o crime. O corpo tinha indícios de agressão, mas não perfurações de faca.

    Outros moradores da região informaram que conheciam o jovem apenas de vista. Viam sempre ele indo para a igreja. Pessoas, que não quiseram ser identificadas, disseram ainda que este é o terceiro homicídio que envolvendo de alguma forma o centro de reabilitação. "Eles brigam entre eles e acabam se matando", disse um morador. 

    A polícia não comentou nada a respeito, no entanto, assim que fizeram a coleta do corpo, os policiais entraram no centro de reabilitação - o que demonstra que essa pode ser uma das linhas de investigação. 

    O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), no bairro Cidade Nova, Zona Norte. A DEHS deve dar continuidade nas investigações. 

    Polícia Civil entrando no centro de reabilitação
    Polícia Civil entrando no centro de reabilitação | Foto: Jakeline Xavier