Fonte: OpenWeather

    Assassinato


    Corpo de homem quase decapitado é achado dentro de saco, em Manaus

    O corpo estava amarrado dentro de um saco de fibra

    O crime será investigado pela Delegacia de Homicídios
    O crime será investigado pela Delegacia de Homicídios | Foto: Kennedson Paz

    Manaus – O corpo de um jovem, ainda não identificado, foi encontrado dentro de um saco às margens da rua Hibisco, no bairro Distrito Industrial 2, Zona Leste de Manaus. O fato aconteceu por volta das 7h desta segunda-feira (6).

    Trabalhadores que passavam pela via avistaram o saco e acionaram a polícia. O homem estava com um corte profundo no pescoço e com uma perfuração de arma de fogo na perna. A polícia acredita que tentaram decapitar a vítima, mas acabaram desistido. Os criminosos amararam o corpo e colocaram no saco.

    Uma equipe do Instituto de Criminalística (IC) estiveram no local para analisar o caso, capturar imagens e coletar provas que ajudem nas investigações. A vítima tem três tatuagens, sendo uma no braço esquerdo, outra no braço direito e a terceira na região do ombro esquerdo.

    Policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) acompanharam os trabalhos da perícia e colheram informações para ajudar nas investigações.

    “Pelas caraterísticas, acreditamos que ele tenha sido executado em outro local e apenas ‘desovado’ nessa área. Ele está com diversas marcas de tortura e uma perfuração de tiro na perna. O restante dos golpes foi produzido por objeto contundente que pode ser faca. Até então, ele não foi identificado, mas iremos iniciar as investigações. Recolhemos o material que foi utilizado para amarrá-lo para, caso haja necessidade, ajudar nas investigações”, disse delegado Denis Pinho, plantonista da DEHS.

    O corpo estava dentro de sacos
    O corpo estava dentro de sacos | Foto: Divulgação

    Populares que estiveram no local não reconheceram o rapaz e não souberam dar mais informações sobre o ocorrido. O local não possui câmeras de segurança.

    O corpo foi removido até a sede do Instituto Médico Legal (IML), localizado no bairro Cidade Nova, Zona Norte da cidade.

    Outro caso 

    Esse é o segundo corpo encontrado na região, em menos de três horas. O primeiro ocorreu por volta 4h. Um homem foi assassinado com dois tiros na cabeça. O corpo foi encontrado amarrado, na avenida dos Oitis, Distrito Industrial 1.

    Sobre a relação entre os crimes, o delegado Denis Pinho informou que ainda é cedo para determinar algo. “Não podemos descartar nada, mas no momento é cedo para afirmar isso”, explicou.

    Questionado sobre as possíveis motivações do crime, a autoridade afirmou que as investigações ainda estão no começo. “Não temos a qualificação da vítima para checar envolvimentos com o crime. O que temos preliminarmente é que, neste último caso, os autores torturaram bastante a vítima. Provavelmente queriam tirar ou extrair alguma informação dele antes de matá-lo", finalizou o delegado.